Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaMari Kanegae › Minha história

Mari Kanegae

São Paulo / SP - Brasil
63 anos, artista plástica e professora de origami

Dobraduras orientais


O que mais reflete a personalidade japonesa no origami é a paciência, a perseverança de fazer as coisas com muito cuidado e atenção. É preciso ser um bom observador das coisas que estão a nossa volta para podermos captar a essência delas e transmiti-las no papel. Uma pessoa que não vê isso pode fazer algo muito perfeito tecnicamente, mas frio, sem vida.

Os alunos na Aliança Cultural Brasil-Japão, onde dou aulas, são bastante variados: donas de casa, professores de Matemática, de Literatura, artistas, bancários, psicólogos, uma gama vasta. Tem até épocas em que não há nenhum descendente. Para quem está começando, costumo passar coisas simples, como uma borboleta que bate asas. A beleza está no movimento, nem tanto na forma, que é muito simples: um triângulo com duas partes dobradas para cima.

Tento transmitir essa sensibilidade da cultura oriental, as sensações. O ocidental, às vezes, pensa muito no que é explicado, quer verbalizar tudo, mas há momentos em que, se você tenta colocar em palavras, perde o efeito. Faço uma flor que quando abre, parece um desabrochar, e fico esperando a reação das pessoas, não falo “olha, agora vamos aprender uma flor que, se você abrir, vai ocorrer assim e assado”. A melhor forma da pessoa entender o origami é fazendo e sentindo.

Eu gosto muito de dar aula. Sempre que posso explico as origens, o contexto histórico e cultural do origami. Mas acho que mais importante do que transmitir a cultura de um país é incorporar coisa benéficas para as pessoas, independente das origens. O origami ajuda a desenvolver a coordenação motora, a atenção, a concentração e a criatividade, e intensifica as relações humanas, pois a maneira mais fácil de aprender é vendo o outro.

Depoimento ao jornalista Leonardo Nishihata
Fotos: Carlos Villalba e arquivo pessoal de Mari Kanegae


Enviada em: 05/03/2008 | Última modificação: 04/06/2008
 
« Origens e destinos A arte da comunicação »

 

Comentários

  1. Sílvio Sano @ 6 Mar, 2008 : 19:52
    Olá, Mari-san. Que bom que vc tb está por aqui para poder mostrar, com sua forma espontânea de ser, que o origami não é apenas uma dobradura de papel. O exemplo com as crianças carentes e seus pais é prova disso. Sem contar a criatividade das mesmas. Mas a sua postura na relação com o aluno é que me chamou a atenção porque, muitas vezes, troca de posição com ele, interage mesmo. Ou seja, o aprender é uma constante em sua vida. Por isso considero que a sua criatividade incrível, a grande variedade de obras e as formas como as apresenta são apenas conseqüências. E daí porque tenho a certeza de que a exposição do origami no Anhembi vai acontecer, sim! "Sugoku kitaishiteruyo!" Abraços

  2. Tereza Yamashita @ 14 Mar, 2008 : 14:58
    Oi, Mari. Muito legal a sua história! Adorei ter aulas de origami com você. Beijos e saudades. Tereza Yamashita

  3. Maité Kulesza @ 26 Mar, 2008 : 09:25
    Oi, Mari! Que bom ouvir um pouco mais da sua história e confirmar o porquê da sua simplicidade. Trago sempre comigo o que o que aprendi da alegria de dobrar papel com vc e a Alice... Beijocas com saudades

  4. Carminha @ 21 Abr, 2008 : 22:49
    Oi Mari, que bom te conhecer melhor. Estou fazendo minha monografia sobre a aplicabilidade do origami na educação e estou lendo vários textos seus. Abraços Carminha http://mcmgarcia11.blogspot.com/

  5. alzira cattony @ 10 Mai, 2008 : 17:07
    Mari, você mora no meu coração, apesar de não ser descente de japoneses, foram suas aulas que me fizeram apreciar a cultura japonesa. Hoje o origam faz parte da minha vida a tal ponto que vou fazer três exposições para comemorar o Centenário da Imigração japonesa. E o me deixa muito feliz é que tenho o direto de usar o Selo do Centenário. Muito obrigada. Alzira

  6. nilza @ 19 Jul, 2008 : 18:39
    Grande admiradora da arte de fazer origami. Gostaria de saber como receber noticias de exposições e pessoas que praticam essa arte. Sou de São Paulo ,bairro do Brookilin. meu email para contato é nilzaornelas@yahoo.com.br

  7. Solange Rodrigues Borges Tex @ 7 Ago, 2008 : 22:51
    Oi Mari!É honroso dizer que já fui sua aluna,por você ser essa pessoa maravilhosa,e a cima de tudo uma grande Mestra de Origami.Beijos e muito sucesso.Sol Tex

  8. juliana kanegae @ 15 Mai, 2009 : 09:38
    oi mari, talvez nos sejamos parentes........ boa a sua historia fik com Deus

  9. grabriel @ 30 Jun, 2009 : 09:38
    buceta gostosa do mundo inteiro

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

| mais fotos » Galeria de fotos

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados