Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaTieko Fujiye › Minha história

Tieko Fujiye

São Paulo / São Paulo - Brasil
55 anos, Professora e diretora de escola

EE Profª Anna Pontes de Toledo Natali


No dia 07 de outubro passado realizamos a Festa de 25 anos da escola com o nome da patrona que no dia 02 fez aniversário. Nesta data, lançamos também o Livro de Memória Escolar através do Projeto Descentralizado da Secretaria de Estado da Educação, realizado em 2010. Para a realização desta maravilhosa festa recebemos apoio de vários segmentos.Contamos na comemoração com a participação dos netos da professora Anna Pontes, Ana Maria e Paulo Renato, Escritor Sílvio Sano, Deputado Federal Walter Ihoshi, Sr. Massah Fujimoto, Ex-Diretora Maria Luiza Araujo, Dirigente Regional de Ensino da DER Leste 1, Eliana Albarrans Leite, Ex-professores, Editores da Editora Lexia, funcionários, pais e alunos.
O Livro Memória Escolar da EE Professora Anna Pontes de Toledo Natali
tem textos escritos coletivamente por alunos e professores, textos escritos por funcionários, ex-alunos que contam um pouco da história da escola, sobre a Professora Anna Pontes, depoimentos de alguns aspectos que vão muito além do pensar, ler e escrever.
Além disso, tivemos a apresentação do coral da escola com a Música escrita pelo Sílvio Sano,A Energia do Amor, dança das crianças e mostra literária.
Agradeço muito a todos que participaram desta grande alegria!


Enviada em: 16/10/2011 | Última modificação: 29/02/2012
 
« Livro: Viva Japão

 

Comentários

  1. Sílvio Sano @ 9 Jan, 2008 : 12:11
    Tieko, traz um fato que não era tão incomum assim no meio da comunidade, em que o pai, mesmo tendo nascido no Japão e vindo, aos 8 anos de idade, para o Brasil, considerava-se mais brasileiro do que japonês, apesar de o mesmo não ocorrer com a mãe. Mas isso, somados aos decretos de Getúlio Vargas, na época da 2ª Guerra, proibindo o uso de língua estrangeira no país e o fato de se morar em localidades que não tenham a presença da comunidade, acaba justificando o desconhecimento da língua por parte de muitos descendentes, não apenas das novas gerações. Imagine em relação à cultura daquele país. Então, esse clima do momento, devido à comemoração do centenário, acaba trazendo a reflexão sobre a importância de se conhecer as próprias raízes, conforme pode se observar em vários comentários, principalmente de jovens, neste site.

  2. Richard Seitty Takahashi @ 24 Mar, 2008 : 21:31
    Durante muitos anos, meus tios, avô e mãe contaram diversas histórias e acontecimentos passados pela família Fujiye, porém nunca com tamanho detalhamento. Fico feliz com a realização do projeto porque além de registrar a história de parte da minha família, pude conhecer fatos que não conhecia e adquirir uma nova visão sobre a época em que ainda não era nascido.

  3. Tizuru Fujiye Takahashi @ 24 Mar, 2008 : 21:57
    O relato nos mostra as recordações e lembranças sobre nossa família. Fiquei muito emocionada ao ler cada texto dos quais alguns nem conhecia. Vale lembrar que somos "kibishii", fortes, íntegros, leais com o nosso próximo e isso foi a melhor herança que tivemos da família.

  4. Jessica Emilly Takahashi @ 6 Abr, 2008 : 20:13
    Lembro-me que no oshougatsu meu ditian contava muitas histórias, sobre sua vinda ao Brasil, infância, adolescência. Duas das histórias que ele sempre repetia era de quando estava no Belém do Pará , lá só havia manga e mamão para comer: conserva de mamão, doce de manga, okasu de mamão verde... e a outra de quando estava na 4ª série e ainda não entendendo bem o português, acabou entrando na catequese por engano e por isso sabia todos os mandamentos, orações do Catolicismo apesar de ser budista. Relembrar as histórias de família, faz com que eu sinta a presença de antepassados tão queridos que já se foram.

  5. Roberto Silva Martins @ 1 Set, 2008 : 16:13
    Tenho certeza que a Tieko consiguirá atingir todas as suas metas e objetivos na vida, pois é ser humano fantástico e merece ter sucesso em tudo que estiver trabalhando em prol de outras pessoas. Parabéns Tieko por tudo, e obrigado por eu estar trabalhando juntamente com você. De seu amigo Roberto, educador universitário.

  6. Sandra, Shigueo e Shoiti @ 4 Set, 2008 : 10:35
    Tieko San, Deus do céu comtemplou o intento do teu coração ainda menina e viu Deus que era bom. Guiou-te e prosperou a tua jornada e hoje desfrutamos desta benção que é ter filhos em uma escola onde você Tieko San é diretora e tem dirigido o que Deus confiou em tuas mãos com responsabilidade, dedicação amor e muito carinho. A tua família é linda, amamos a tua foto com um aninho de idade. Te desejamos felicidades e riquezas celestiais para sempre.

  7. Tieko @ 21 Out, 2008 : 17:10
    Sandra, Shigueo e Shoiti, depende do olhar de cada um, eu que agradeço a confiança depositada por muitos dos pais da nossa escola, que acreditam que a base de uma boa formação é dada principalmente pela escola pública.

  8. Mario Katsuhiko Kimura @ 27 Abr, 2009 : 19:14
    Tieko Fujiye-senssei, Li todas as historias por você contadas, narrativas de sua vida, de seus ancestrais, historias de vida vitoriosa, suplantando-se inclusive de tabus, de menina quieta introvertida transformada em profissional de ensino de sucesso e de respeito. Meus cumprimentos pela vida vitoriosa, pela sua transparência, sua bondade em saber reconhecer os apoios dos antepassados, dos pares, dos amigos, prestando-lhes as homenagens. Você é um exemplo a ser seguido, verdadeira mestre. Parabéns pelos serviços prestados à comunidade brasileira e nikei a frente da escola em que dirige, sentimo-nos orgulhosos da ilustre representante da colônia japonesa no Brasil. Continue a escrever outras historias para que os leitores como eu possam deliciar-se e aprender e a reaprender. Saúde, paz e sucesso.

  9. Silvio Sano @ 30 Mai, 2009 : 06:44
    Tieko-sensei, mais uma vez, parabéns pela inauguração do jardim oriental da EE Anna Pontes de Toledo Natali, da qual é diretora, mas, principalmente, por ter colocado o vídeo referente ao mesmo neste site. Um grande abraço a todo o corpo docente da Anna, bem como ao discente, com o qual acabei também tendo contato direto e agradável.

  10. Christiani @ 13 Jun, 2009 : 13:21
    Tieko, como você, também sou professora e trabalho em uma escola da rede municipal de São Carlos e estou desenvolvendo um projeto que resgata história e a cultura japonesa presentes em nosso país. Um dos objetivos é resgatar as brincadeiras japonesas e tem como um dos eixos a correspondência por email. Você pode me ajudar? Se entrar em contato poderei dar mais detalhes sobre o projeto, meu email é christiani.silva@yahoo.com.br Aguardo anciosa por uma resposta! Um grande abaço!

  11. juba @ 16 Jun, 2009 : 11:53
    Eu aprendi q os Japoneses estavam com muitas dificuldades no país, e em São Paulo tinha uma fabrica de café, então eles chamaram o povo Japones para trabalhar lá,então o Brasil e o Japão fizeram uma aliança.E lá em São Paulo,tem no Brasil. o maior número de japoneses.

  12. Ivone Aparecida Vincenzi @ 26 Jun, 2009 : 08:08
    Sou descendente de português por parte de mãe e italiano por parte de pai. Como seus avós os meus também vieram para trabalhar nas lavouras. Tive a oportunidade de conhecer mais sobre a cultura japonesa por meu municipio, Arujá, ter incluido durante as festividades de comemoração do centenário, este tema para o desfile cívico. Os alunos da rede municipal aprenderam muito sobre a vida e costumes desta cultura tão bonita. Parabéns pelo seu trabalho e dedicação são pessoas como você dedicadas que nossa educação necessita. Através de seu perfil consegui relembrar muitos fatos de nossa infância. Um grande abraço!

  13. Tieko Fujiye @ 29 Jun, 2009 : 05:32
    Ivone, a impressão que dá quando relembramos da nossa infância e parte da adolescência na EE Prof. Caetano Miele é que o tempo não passou, ou seja, a relação de amizade criada naquela época ultrapassou o tempo e a distância. Obrigada pelo comentário e acredito que pela formação que recebemos da escola pública e de nossos pais, certamente, você também é uma profissional dedicada e seu alunos têm muito que aprender com você que foi pesquisar e me achou neste site. Um grande abraço!

  14. Marcia Hatimondi @ 18 Mar, 2010 : 17:17
    Olá Tieko........sempre achei dificil encontrar alguem com o mesmo sobrenome que o meu..........e vi que vc mencionou Hatimondi entre seus familiares......mesmo aqui no Japão onde vivo há anos eles acham estranho e as vezes dizem que é mesurashi rsrsrsr enfim...se vc puder me informar algo sobre esse sobrenome ficarei muito feliz....abraços

  15. Marcia Hatimondi @ 18 Mar, 2010 : 17:18
    ops..... meu e-mail marcia_hsa@hotmail.com

  16. ivani @ 12 Ago, 2010 : 18:12
    ola tieko parabens pelo trabalho que voce faz na escola anna pontes que Deus te abençoe beijos...

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Histórias

Vídeos

| mais fotos » Galeria de fotos

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados