Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaMari Kanegae › Minha história

Mari Kanegae

São Paulo / SP - Brasil
59 anos, artista plástica e professora de origami

Imigrantes diferentes


Meu pai é de Nagasaki e chegou a São Paulo em 1951. Minha mãe já o conhecia no Japão e viajou mais tarde para se casar com ele, quando ele já estava em Niterói, no Rio de Janeiro. Os dois vieram para o Brasil sozinhos, não tinham parentes aqui. Eram diferentes do perfil de imigrantes que trabalhavam em fazendas. Meu pai havia arranjado um emprego no Banco América do Sul e já pensava em morar aqui definitivamente. Ele sempre teve uma atitude de enfrentar a vida, explorar novos horizontes, e não ficar no Japão limitado para trabalhar somente nos negócios da família.

Naquela época quase não havia orientais em Niterói, então as pessoas olhavam com curiosidade. Eles moravam num apartamento térreo, e, às vezes, percebiam gente espiando pela janela da cozinha (risos). Meu pai acabou transferido para Londrina (PR), onde nasci, em 1957, e logo depois para Ourinhos. Lá a dona da casa onde morávamos era síria, ela alugava o andar de baixo e, às vezes, trazia comidas árabes, enquanto minha mãe dava aulas de ikebana para o pessoal.

Eu vivia que nem moleque, brincando na rua. Não falava muito japonês em casa. Meus padrinhos lá em Ourinhos eram farmacêuticos, não-descendentes e incentivaram o batizado católico. Queriam até furar a minha orelha, mas meus pais não deixaram. Minha irmã mais nova nasceu em Cornélio Procópio, no Paraná. Em 1964, mudamos de novo para São Paulo, no bairro da Vila Sônia, perto do Butantã. É um lugar onde até hoje tem muitos japoneses, e meus pais continuam vivendo ali, em outra casa.

Depoimento ao jornalista Leonardo Nishihata
Fotos: Carlos Villalba e arquivo pessoal de Mari Kanegae


Enviada em: 05/03/2008 | Última modificação: 04/06/2008
 
« A arte da comunicação

 

Comentários

  1. Sílvio Sano @ 6 Mar, 2008 : 19:52
    Olá, Mari-san. Que bom que vc tb está por aqui para poder mostrar, com sua forma espontânea de ser, que o origami não é apenas uma dobradura de papel. O exemplo com as crianças carentes e seus pais é prova disso. Sem contar a criatividade das mesmas. Mas a sua postura na relação com o aluno é que me chamou a atenção porque, muitas vezes, troca de posição com ele, interage mesmo. Ou seja, o aprender é uma constante em sua vida. Por isso considero que a sua criatividade incrível, a grande variedade de obras e as formas como as apresenta são apenas conseqüências. E daí porque tenho a certeza de que a exposição do origami no Anhembi vai acontecer, sim! "Sugoku kitaishiteruyo!" Abraços

  2. Tereza Yamashita @ 14 Mar, 2008 : 14:58
    Oi, Mari. Muito legal a sua história! Adorei ter aulas de origami com você. Beijos e saudades. Tereza Yamashita

  3. Maité Kulesza @ 26 Mar, 2008 : 09:25
    Oi, Mari! Que bom ouvir um pouco mais da sua história e confirmar o porquê da sua simplicidade. Trago sempre comigo o que o que aprendi da alegria de dobrar papel com vc e a Alice... Beijocas com saudades

  4. Carminha @ 21 Abr, 2008 : 22:49
    Oi Mari, que bom te conhecer melhor. Estou fazendo minha monografia sobre a aplicabilidade do origami na educação e estou lendo vários textos seus. Abraços Carminha http://mcmgarcia11.blogspot.com/

  5. alzira cattony @ 10 Mai, 2008 : 17:07
    Mari, você mora no meu coração, apesar de não ser descente de japoneses, foram suas aulas que me fizeram apreciar a cultura japonesa. Hoje o origam faz parte da minha vida a tal ponto que vou fazer três exposições para comemorar o Centenário da Imigração japonesa. E o me deixa muito feliz é que tenho o direto de usar o Selo do Centenário. Muito obrigada. Alzira

  6. nilza @ 19 Jul, 2008 : 18:39
    Grande admiradora da arte de fazer origami. Gostaria de saber como receber noticias de exposições e pessoas que praticam essa arte. Sou de São Paulo ,bairro do Brookilin. meu email para contato é nilzaornelas@yahoo.com.br

  7. Solange Rodrigues Borges Tex @ 7 Ago, 2008 : 22:51
    Oi Mari!É honroso dizer que já fui sua aluna,por você ser essa pessoa maravilhosa,e a cima de tudo uma grande Mestra de Origami.Beijos e muito sucesso.Sol Tex

  8. juliana kanegae @ 15 Mai, 2009 : 09:38
    oi mari, talvez nos sejamos parentes........ boa a sua historia fik com Deus

  9. grabriel @ 30 Jun, 2009 : 09:38
    buceta gostosa do mundo inteiro

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

| mais fotos » Galeria de fotos

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados