Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaClaudio Riyudi Tanno › Minha história

Claudio Riyudi Tanno

Brasília / DF - Brasil
53 anos, consultor

A história de nossas vidas


Sou nissei. Meus pais vieram muito jovens ao Brasil junto com seus familiares que, movidos pelos sonhos de prosperarem em um país distante, almejavam retornar ao Japão. Não retornaram, fizeram do Brasil a sua pátria, sem nunca esquecerem seu país de origem. Com enormes dificuldades, dedicaram suas vidas à crença inabalável no trabalho, na honestidade, na educação de seus filhos. Fizeram-nos médicos, engenheiros, advogados. As gerações seguintes passaram a integrar a sociedade brasileira e a contribuir decisivamente para o desenvolvimento do país.
Poderia ser a história de muitos outros descendentes, que se repete com grande similaridade. Uma repetição que não se torna rotineira, mas conta-nos emocionantes histórias de vida. Demonstra a extraordinária dignidade com que inúmeras famílias superaram suas dificuldades e transformaram a vida das gerações seguintes. São histórias tão parecidas e ao mesmo tempo tão distintas, pelo modo especial com que cada uma dessas famílias venceu nessa terra distante, desconhecida, mas cheia de oportunidades.


Enviada em: 27/02/2008 | Última modificação: 27/02/2008
 
Para meus pais, para minha filha »

 

Comentários

  1. Elisa K. @ 10 Abr, 2008 : 06:07
    Prezado Claudio, não há frase mais adapta àquela de Tolstoi, para concluir sua história. E que a bela Gabriela possa absorver a essência desta frase e possa contribuir com uma humanidade um pouco melhor, para os nossos futuros. Abraços.

  2. claudio @ 3 Mai, 2008 : 11:34
    quau a origem o sgnificado de claudio e a deriva

  3. Rita de Cássia Arruda @ 4 Mai, 2008 : 10:50
    Prezado Cláudio: Seus depoimentos são fantásticos; riquíssimos em detalhes e cheios de emoção. Esse seu encontro com o passado – o resgate de suas origens – é muito significativo. Você está certíssimo ao dizer que as histórias dos imigrantes japoneses que aportaram no Brasil são bastante parecidas mas, ao mesmo tempo, repletas de singularidades. Cada qual com sua marca própria. Ahhhh... Eu também gosto do canal NHK, embora não entenda rigorosamente nada do que é dito ali. Gosto de ver as receitas que são preparadas e os programas onde são ensinados artesanatos. Tem um programa infantil muito interessante. Cada “kodomo” mais fofo que o outro. Crianças lindas; tão comportadinhas... Dá vontade de morder. Obrigada por dividir conosco suas memórias. Um abraço.

  4. Mario Katsuhiko Kimura @ 22 Mai, 2009 : 10:09
    Claudio Riyudi Tanno-sam. Confesso que viajei contigo nas três narrativas, conheci as terras de seus ancestrais, uma delas terras do meu pai (Hiroshima), e mesmo nunca ter ido ao Japão tive a oportunidade de ver com seus olhos o trajeto, as paisagens, as pessoas, as cidades, as diferenças culturas da capital e do interior... Parabéns pela forma de sua narrativa, com certeza a sua filha também irá adorar em ler e viajar pelas terras de nossos antepassados. A propósito, conheço um Tanno, o George que trabalhou no Banco do Brasil como eu, hoje um grande empresário empreendedor, dirigente de rede de lanchonete (Girafas) e sua esposa da rede de lojas de roupas finas (Gregori), não seria seu parente? Grande abraço, saúde e sucesso.

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

» Galeria de fotos

  • Nenhuma foto.

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados