Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaAngela Hirata › Minha história

Angela Hirata

São Paulo / São Paulo - Brasil
78 anos, administradora de empresas

A experiência no Japão


Em função do meu trabalho eu conheço mais de 70 países. Onde eu me sinto mais estrangeira é no Japão. Como falo fluentemente japonês, eles acham que eu tenho que conhecer totalmente a cultura do país e me portar como se fosse japonesa. Eles se assustam com meu jeito de ser. Os japoneses são muito subjetivos e sutis. Então é preciso ter sensibilidade para captar o que eles estão querendo dizer. Isso me cansa muito. O Japão é um país que eu gosto, tenho a família que me recebe muito bem, mas me dou um prazo de permanência: 10, 15 dias, no máximo. Aí tenho que sair, senão fico sufocada.

A vontade de voltar ao Japão da minha avó fez com que eu conhecesse o país antes de ter ido para lá. Como neta mais velha, ficávamos mais tempo juntas. Ela me contava sobre os costumes da família, como viviam, detalhes sobre ruas e lojas. Meu avô falava sobre as montanhas e praias. A primeira vez que fui ao Japão comecei a perguntar sobre essas coisas e eles ficaram surpresos. Alguns nomes não eram mais os mesmos; uns lugares nem existiam mais. Toda vez que vou para lá faço questão de passar na loja de departamentos que minha avó freqüentava. Tomo chá, como um doce e sempre me lembro dela.

Depoimento à jornalista Juliana Almeida
Fotos: Everton Ballardin e arquivo pessoal de Angela Hirata
Vídeos e áudios: Estilingue Filmes


Enviada em: 09/01/2008 | Última modificação: 14/01/2008
 
« Carreira nas Alpargatas Havaianas Infância e adolescência em Marília »

 

Comentários

  1. Ieda Kimie @ 14 Jan, 2008 : 15:05
    Tb sou filha de imigrantes japoneses..., no início da adolescência achava que a cobrança era muita, que a pressão era tamanha..., mas hoje tenho muito a agradecer aos meus pais por terem sido bastante disciplinados e algumas vezes bastante rígidos. Tenho bastante orgulho de pertencer a este meio... temos tradição, inteligência e sobretudo força de vontade aliada à determinação. Hoje, após algumas incursões como empresária, trabalho como gerente de vendas em uma empresa de painéis eletrônicos e espero continuar tendo sucesso e ser referência neste mercado, num curto espaço de tempo... Parabéns pela sua trajetória... com iniciativas dessa natureza podemos pensar num futuro melhor para todos... não deixando de lado sua própria natureza... ser empreendendora.

  2. Teruco Araki Kamitsuji @ 24 Jan, 2008 : 18:28
    Gostei muito da reportagem da Angela Hirata. Achei interessante a trajetória da família e apreciei o empreendedorismo. Parabéns! Dessa forma cada uma vai fazendo a sua história e a História de nosso imenso Brasil.

  3. Renzo Morishi-ta @ 28 Jan, 2008 : 14:15
    Eu já li a respeito desta mulher nikkei batalhadora numa revista, a "Diálogo Médico", com o título "Flor de Cerejeira". Teve uma história de conquistas e successos no trabalho. Enfrentou ainda 4 tipos de câncer. Está em plena atividade produtiva envolvendo-se em novos empreendimentos. Nisseis assim são inspirações para as gerações futuras de nikkeis.

  4. ... @ 6 Fev, 2008 : 17:01
    Nossas condolências pelo passamento do sr. Takeo Hirata na data de hoje

  5. Rita de Cássia Arruda @ 3 Mai, 2008 : 11:04
    Parabéns, Ângela, por sua trajetória de sucesso profissional. Adorei ler seus depoimentos. Gostei especialmente do relato "Infância e adolescência em Marília". Creio que seu "ditian" Chomatsu era mesmo um homem sábio. Ao mesmo tempo em que conseguiu manter vivo o pacto de vínculo familiar e lembrava igualmente aos netos da importância de ter orgulho de suas origens nipônicas, não os desencorajava a agir e viver como brasileiros. Fico aqui na torcida para que você concretize seu sonho e em breve esteja tocando esse seu projeto de sustentabilidade empresarial. Meus pêsames pelo passamento do Sr. Takeo Hirata.

  6. Sonia Vaskevicius @ 29 Jun, 2008 : 19:16
    Tive o privilégio de ter essa mulher fantástica como diretora. Ela é um exemplo em todos os sentidos. Nunca se deixou abater pelo pesados problemas de saúde. Sempre bem disposta, bem humorada , agitada . Soube reconhecer o talento e o trabalho de seus subordinados . Sou sua fã!

  7. japa pobre @ 25 Set, 2008 : 02:56
    sou fã dela

  8. Ricardo Alves @ 9 Nov, 2009 : 21:57
    Que garra...todos nós temos que ter um pingo desta vontade!!!!PARABENS

  9. Fernanda Kopanakis @ 30 Mar, 2010 : 18:20
    Prezada Senhora Angela Hirata, Meu nome é Fernanda Kopanakis. Sou organizadora do FESTCINEAMAZONIA, festival de cinema e vídeo ambiental que aconteçe há 08 anos na cidade de Porto Velho/RO e há 03 de forma itinerante, onde somente nesse ano de 2010, já percorremos mais de 50.000 km, levando cinema e consciência ambiental para comunidades sem acesso ao cinema. Gostaria muito de conversar com a senhora pessoalmente sobre a contrataçao de uma consultoria para o Festival. Estarei ausente do pais nos próximos 20 dias. No entanto, gostaria muito de verificar possibilidade de agenda em seu escritório. Por favor, se possível entre em contato pelo email: fernandakopanakis@yahoo.com.br. Nosso site: www.cineamazonia.com Agradeço antecipadamente

Comente



 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados