Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaAngela Hirata › Minha história

Angela Hirata

São Paulo / São Paulo - Brasil
75 anos, administradora de empresas

A vinda dos meus pais ao Brasil


Meu sobrenome Hirata é de uma família japonesa que imigrou para o Brasil no ano de 1929. No Japão eles eram comerciantes na cidade de Osaka, com raízes na província de Ishikawa. Meu pai, Takeo, nasceu em uma família com muitos recursos, mas meu avô, Chomatsu, faliu com a crise da Bolsa de Nova York. Como a sociedade japonesa exerce uma pressão muito grande em relação ao sucesso profissional, Chomatsu se viu obrigado a imigrar para o Brasil. Sua meta era voltar para o Japão em dez anos. A família viajou 60 dias de navio até o Porto de Santos, de onde seguiu para a Hospedaria do Imigrante, no Brás, em São Paulo. Meu pai tinha 11 anos na época. Já de início eles enfrentaram problemas de comunicação, alimentar e cultural. Na inspeção médica detectaram que meu tio tinha uma virose. Minha avó, Kazue, ficou com ele na hospedaria por mais uma semana. Meu avô e meu pai seguiram para uma fazenda de café no noroeste do estado de São Paulo.

Kazue, acostumada a viver cercada de empregadas, não se conformava com aquela situação. Entrou em depressão profunda. Com 11 anos de idade, meu pai ia para a roça apanhar o café e também tinha que cuidar da casa. Meu avô também entrou em crise por não ter proporcionado o que desejava para a família. Entregou-se à bebida. Takeo, muito jovem, passou a ser o arrimo da família. Mas, nessa época, ele entrou na fase da adolescência. Permaneceu isolado por uns seis meses. Apesar dos problemas, Chomatsu era um bom comerciante e, aos poucos, conseguiu melhorar a condição da família. Minha avó começou a aceitar um pouco mais a situação. Quando conseguiram recuperar o que haviam perdido, eles podiam ter voltado para o Japão, mas resolveram reinvestir o ganho no Brasil.

Quando vieram para o Brasil, Chomatsu e meu bisavô fizeram um pacto de manter o vínculo familiar. Meu pai voltou para o Japão 43 anos depois e reafirmou esse compromisso. Temos uma prima distante que estudou advocacia na Universidade de Tóquio. Quando se formou, pediu de presente uma viagem para conhecer a família do Brasil. Ela esteve conosco um mês, conheceu toda a família e até hoje mantemos o relacionamento vivo.

Minha mãe veio para o Brasil com 12 anos, mas perdeu os pais muito cedo. Não conheci meus avós maternos. A família dela vivia próximo à de meu pai, em Marília (SP). Minha mãe foi uma mulher muito forte. Faleceu há três anos. Embora não demonstrasse, era ela que controlava toda a família.

Depoimento à jornalista Juliana Almeida
Fotos: Everton Ballardin e arquivo pessoal de Angela Hirata
Vídeos e áudios: Estilingue Filmes


Enviada em: 09/01/2008 | Última modificação: 14/01/2008
 
« Infância e adolescência em Marília

 

Comentários

  1. Ieda Kimie @ 14 Jan, 2008 : 15:05
    Tb sou filha de imigrantes japoneses..., no início da adolescência achava que a cobrança era muita, que a pressão era tamanha..., mas hoje tenho muito a agradecer aos meus pais por terem sido bastante disciplinados e algumas vezes bastante rígidos. Tenho bastante orgulho de pertencer a este meio... temos tradição, inteligência e sobretudo força de vontade aliada à determinação. Hoje, após algumas incursões como empresária, trabalho como gerente de vendas em uma empresa de painéis eletrônicos e espero continuar tendo sucesso e ser referência neste mercado, num curto espaço de tempo... Parabéns pela sua trajetória... com iniciativas dessa natureza podemos pensar num futuro melhor para todos... não deixando de lado sua própria natureza... ser empreendendora.

  2. Teruco Araki Kamitsuji @ 24 Jan, 2008 : 18:28
    Gostei muito da reportagem da Angela Hirata. Achei interessante a trajetória da família e apreciei o empreendedorismo. Parabéns! Dessa forma cada uma vai fazendo a sua história e a História de nosso imenso Brasil.

  3. Renzo Morishi-ta @ 28 Jan, 2008 : 14:15
    Eu já li a respeito desta mulher nikkei batalhadora numa revista, a "Diálogo Médico", com o título "Flor de Cerejeira". Teve uma história de conquistas e successos no trabalho. Enfrentou ainda 4 tipos de câncer. Está em plena atividade produtiva envolvendo-se em novos empreendimentos. Nisseis assim são inspirações para as gerações futuras de nikkeis.

  4. ... @ 6 Fev, 2008 : 17:01
    Nossas condolências pelo passamento do sr. Takeo Hirata na data de hoje

  5. Rita de Cássia Arruda @ 3 Mai, 2008 : 11:04
    Parabéns, Ângela, por sua trajetória de sucesso profissional. Adorei ler seus depoimentos. Gostei especialmente do relato "Infância e adolescência em Marília". Creio que seu "ditian" Chomatsu era mesmo um homem sábio. Ao mesmo tempo em que conseguiu manter vivo o pacto de vínculo familiar e lembrava igualmente aos netos da importância de ter orgulho de suas origens nipônicas, não os desencorajava a agir e viver como brasileiros. Fico aqui na torcida para que você concretize seu sonho e em breve esteja tocando esse seu projeto de sustentabilidade empresarial. Meus pêsames pelo passamento do Sr. Takeo Hirata.

  6. Sonia Vaskevicius @ 29 Jun, 2008 : 19:16
    Tive o privilégio de ter essa mulher fantástica como diretora. Ela é um exemplo em todos os sentidos. Nunca se deixou abater pelo pesados problemas de saúde. Sempre bem disposta, bem humorada , agitada . Soube reconhecer o talento e o trabalho de seus subordinados . Sou sua fã!

  7. japa pobre @ 25 Set, 2008 : 02:56
    sou fã dela

  8. Ricardo Alves @ 9 Nov, 2009 : 21:57
    Que garra...todos nós temos que ter um pingo desta vontade!!!!PARABENS

  9. Fernanda Kopanakis @ 30 Mar, 2010 : 18:20
    Prezada Senhora Angela Hirata, Meu nome é Fernanda Kopanakis. Sou organizadora do FESTCINEAMAZONIA, festival de cinema e vídeo ambiental que aconteçe há 08 anos na cidade de Porto Velho/RO e há 03 de forma itinerante, onde somente nesse ano de 2010, já percorremos mais de 50.000 km, levando cinema e consciência ambiental para comunidades sem acesso ao cinema. Gostaria muito de conversar com a senhora pessoalmente sobre a contrataçao de uma consultoria para o Festival. Estarei ausente do pais nos próximos 20 dias. No entanto, gostaria muito de verificar possibilidade de agenda em seu escritório. Por favor, se possível entre em contato pelo email: fernandakopanakis@yahoo.com.br. Nosso site: www.cineamazonia.com Agradeço antecipadamente

Comente



 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados