Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaShigemitsu Sugiyama › Minha história

Shigemitsu Sugiyama

São Paulo
79 anos, luthier

A busca por um som melhor


Em 1974, trabalhei numa fábrica de violões em São Paulo, mas fui demitido algum tempo depois devido à crise econômica. Então comecei a trabalhar sozinho, fazendo violões na garagem de casa. Aos poucos, os clientes foram aparecendo, por indicação.

Dois anos depois fui ao Rio de Janeiro visitar o violonista clássico Turibio Santos, renomado concertista de carreira internacional, mesmo sem saber falar português direito. Ele mostrou interesse pelos meus instrumentos, porém não se contentou com o som apresentado. Mostrou-me um violão espanhol e disse: “Faça melhor que isso”. Aí teve início nossa relação.

Entre idas e vindas ao Rio, críticas e sugestões, pude ir aprimorando o som de meus instrumentos junto da música brasileira e seus intérpretes. Ao longo do tempo, tive o prazer de conhecer e ter contato com nomes importantes como Toquinho, Paulinho da Viola, Chico Buarque, entre outros. Aprendi muito com eles. Em 1978, conheci o João Bosco, amigo e cliente até os dias de hoje.

Lembro-me que fiquei muito impressionado na primeira vez que tive contato com a música brasileira . Era uma peça de Heitor Villa-Lobos, uma obra magnífica. Mas ao ouví-la tive a impressão de que o violão não alcançava o nível de exigência da obra.

Desde então, meu objetivo tem sido desenvolver um instrumento de som capaz de transmitir o sentimento que o músico quer passar. Com os anos, percebi que o brasileiro gosta de sons limpos, claros. A maneira de usar a escala de violão, o sobe e desce das mãos é diferente.

Um luthier é o artista que treina o ouvido, o corpo, o sentimento para desenvolver um instrumento musical. Um bom cozinheiro escolhe os ingredientes e já sabe como vai sair o prato. Assim é com a madeira, que você prepara e já sabe como vai sair o som.

Depoimento à jornalista Kátia Arima


Enviada em: 11/10/2007 | Última modificação: 30/10/2007
 
« O último navio para o Brasil

 

Comentários

  1. Elisa K. @ 12 Abr, 2008 : 16:25
    Sr. Sugiyama, deve ser muito gratificante ver a simbiose de um luthier e um músico transformar-se em belas melodias, como é a nossa música brasileira. Sobretudo qdo esses artistas levam seus acordes para grandes palcos do mundo. Parabéns pelo belo trabalho.

  2. Rita de Cássia Arruda @ 13 Abr, 2008 : 03:50
    Prezado Sr Sugiyama: Foi para mim uma grata surpresa encontrar aqui e ler seus depoimentos. Sem sombra de dúvida, seu objetivo de "desenvolver um instrumento de som capaz de transmitir o sentimento que o músico quer passar " já foi plenamente atingindo. Eu nem mesmo me atreveria a empregar a locução verbal "vem sendo atingido" posto que seu ofício, como luthier, é mundialmente conhecido e respeitado já tendo até virado referência. Verdadeira profissão de fé. Meu querido primo Celso, hoje músico e integrante do trio "Alma Brasileira", ficou anos na fila de espera para comprar um violão pelo senhor fabricado. Quando adquiriu o instrumento musical, tratava dele com carinho e cuidado incomuns. Nós, familiares e amigos, dizíamos que ele cuidava melhor do violão que da namorada que na época tinha. Muitas vezes, cheguei em sua casa e encontrei o violão em seu quarto, dentro do banheiro, ladeado de bacias d'água. É que o clima aqui em Brasília, em determinada época do ano, é excessivamente quente e seco. Umidade do ar que é bom, necas !!! Bem humorado, Celsinho não ligava para nossas brincadeiras e argumentava dizendo que não se tratava de um violão qualquer, mas de um "Sugiyama". A foto e a história da formação do "Alma Brasileira" constam de minha página aqui nesse maravilhoso site da Abril. Obrigada por dividir conosco seus relatos e por contribuir, de forma tão especial - magistralmente - com a história musical de nosso Brasil. Parabéns !!! Um abraço carinhoso.

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Nenhuma árvore.

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

» Galeria de fotos

  • Nenhuma foto.

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados