Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaMarta Mitiko Deguti › Minha história

Marta Mitiko Deguti

São Paulo / SP - Brasil
51 anos, médica

feijoada com sushi ou pizza com arroz?


Sinto-me privilegiada por estar presenciando essa grande comemoração pelo Centenário da Imigração Japonesa. Gostaria que minhas avós e meu pai também estivessem aqui para saber que estamos vivendo um momento muito feliz da nossa integração. Os primeiros imigrantes chegaram há 100 anos, mas a maioria das famílias, como a minha, tem menos tempo. E assim, a vontade ou a necessidade de sermos totalmente brasileiros muitas vezes se confrontou com as nossas raízes. Apesar de ser da terceira geração no Brasil e de ter visitado o Japão apenas por períodos curtos como turista, o país de origem de meus avós está em mim. Das canções que falam de libélulas, do pôr-do-sol, das quatro estações, da saudade da terra natal, das lendas de cegonha em forma de princesa e do menino que nasce de um pêssego gigante, ao sabor simples do arroz branco e do chá verde, tudo isso está cunhado, para sempre, em mim. Se já foi muito difícil ter essa dupla identidade, ser japonesa para os brasileiros, ser brasileira para os japoneses e não saber mais o quê ou quem eu seria, hoje isso me parece mais resolvido. Aprendi que seres humanos, sejam de que parte do planeta forem, têm muito mais coisas em comum na sua essência do que diferenças. E que as diferenças são a parte mais interessante para recebermos e para transmitirmos. E porque no Brasil me sinto livre o bastante para eu ser como quiser (até para jantar pizza com arroz), porque aqui me vejo cercada de pessoas que também exercitam a tolerância, a aceitação e permitem nossa integração, acho que esse é o melhor lugar do mundo. Trabalho sonhando com este país cada vez melhor, porque esta é 100% a Pátria minha e dos meus filhos.


Enviada em: 26/06/2008 | Última modificação: 26/06/2008
 

 

Comentários

  1. nelsonsinzato@brturbo.com.br @ 11 Jul, 2008 : 16:22
    Prezada Sra. Marta, meus cumprimentos. Já havia lido a sua história e lendo outros depoimentos encontrei um relato em que fala do forte preconceito existente contra os nipo-descendentes. Comentando aquele relato disse que o assunto gera certa polêmica e que, (referindo-me a esse seu relato), existe nesse site narrativa que fala do convívio harmonioso na sociedade brasileira, . Sra. Marta você fala de integração e liberdade. Na minha opinião, isso deve estar relacionado à superação dos preconceitos. Não falo da existência do preconceito zero, mas da predisposição de aceitarmos e respeitarmos as diferenças de cada um e o exercício da igualdade parece ser o que contribui para essa sua boa convivência. Sra. Marta, você abdica de falar das virtudes dos antepassados, assunto muito comum nesta comemoração e fala do presente e dos anseios para o futuro. Na minha opinião, os nossos antepassados nos legaram as virtudes do trabalho, honestidade e perseverança, além de outras, fundamentais para a nossa formação de cidadãos dignos e honrados e esses atributos nós devemos utilizar para contribuir para um Brasil dada vez melhor, pois, utilizando parte de suas palavras, esta é a nossa Pátria.

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

» Galeria de fotos

  • Nenhuma foto.

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados