Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaValeria Mieko Nakamura › Minha história

Valeria Mieko Nakamura

Mogi das Cruzes / São Paulo - Brasil
49 anos, Palestrante

Japonesa? Com todo orgulho!!


Apesar de ter nascido em uma região de muitos japoneses, acabei convivendo muito mais com não-descendentes desde minha infância, pois estudei em um colégio de freiras onde nós "japoneses" éramos minoria. Sendo assim, não gostava que me chamassem de "japonesa", logo respondia, sou "brasileira" (o que não deixa de ser verdade).
Um fato foi muito marcante em minha infância, acho que por isso eu não queria ser "japonesa". Eu fazia um curso no qual não tinham "japoneses" e um dia fui bastante ridicularizada na sala, pois em cada término de frase eu dizia "né". Chorei muito neste dia e prometi que não falaria mais esta palavra que as pessoas associavam aos "japoneses" e me impus um desafio, seria uma comunicadora brilhante apesar da minha timidez (que é outra característica de “japoneses”).
Todos os trabalhos da escola eu queria fazer as apresentações (sofria muito para não falar o "né" e vencer minha timidez), mas tenho certeza que esse momento de sofrimento se tornou o meu grande aprendizado.
Fui para o curso técnico e minha grande vitória... fui escolhida para ser a juramentista da turma em minha formatura, mais uma vitória.
Cursei Comunicação Social e aperfeiçoei a cada dia a forma das minhas apresentações e até o dia mais esperado... a defesa da monografia de meu grupo que foi excepcional, mais uma grande vitória.
Mas, na busca da constante melhoria (coisa de japonês) fui convidada para atuar como facilitadora em um curso para empreendedores e a partir desse momento, comecei a fazer o que mais me dá prazer profissionalmente, desenvolver pessoas, fazer com que elas descubram todo seu potencial para que possam superar seus desafios e buscar suas realizações, assim como eu fiz durante toda a minha vida.
Hoje, mais do que nunca, tenho muito orgulho em ser chamada de “japonesa” ou “japa” (como meu marido me chama), apesar de meus amigos dizerem que sou absolutamente falsificada. Aprendi a admirar as minhas origens, os ensinamentos dos meus antepassados, a luta dos que vieram para o Brasil e o meu sobrenome (que continuou o mesmo depois de casada... imagine convencer um neto de italianos que não iria acrescentar o sobrenome dele?).
Aprendi a transformar os obstáculos em oportunidades e ser “japonesa”, no caminho que resolvi trilhar é um diferencial competitivo, afinal não é fácil encontrar uma mulher, baixinha e “japonesa” como palestrante de empreendedorismo. Às vezes, muitos não lembram o meu nome, mas se lembram da palestra da “japonesinha”.
Minha filha é uma mestiça linda e espero que ela possa construir seu futuro com a disciplina dos japoneses, a garra dos italianos, a alegria dos brasileiros e um profundo respeito por todas as pessoas que fazem parte desse nosso Brasil.


Enviada em: 04/02/2008 | Última modificação: 04/02/2008
 
Disciplina e determinação... sempre!!! »

 

Comentários

  1. Daniel Yukito @ 22 Fev, 2008 : 16:50
    Muito linda sua historia de vida, parabens por ter lutado e ter alcançando a vitoria nos seus objetivos.Tudo de bom p/vc e sua familia.

  2. Roger Kayasima @ 25 Fev, 2008 : 11:05
    Valéria Não te conheço pessoalmente, mas como empreteco sei quem você é, pois te vi diversas vezes durante o seminário em janeiro deste ano (2008) em Mogi das Cruzes. Digo que gostei muito de sua história e parabéns pelas suas vitórias.

  3. ADRIANNA ZACCARO @ 8 Abr, 2008 : 11:36
    VALÉRIA, PARABÉNS PELA SUA GARRA ,FORÇA DE VONTADE ,PERSISTÊNCIA,META,OPA SERÁ QUE SOU UMA EMPRETÉCA? SIM E RECENTEMENTE... VC COMO POUCOS CONSEGUIRAM TRANSFORMAR UM DEFEITO EM OPORTUNIDADE E" DEIXAR SEU BRAÇO FRACO TÃO MUSCULOSO QTO O SEU BRAÇO FRACO" VC É UM EXEMPLO PARA MUITOS ,É UMA VITORIOSA,UMA MÃE DA MATA(ESSE É O TERMO QUE USO PARA MULHERES DE FIBRA QUE SE GOSTAM E AMAM O BRASIL),COMO POSSO ENTRAR EM CONTATO COM VC E PRESENTEA-LA COM UMA LINDA BIOJÓIA MÃE DA MATA?VOU ESTAR NO MAM COMEMORANDO 100 ANOS DO JAPÃO. WWW.MAEDAMATA.COM.BR 011-82717744 011-30450698 BJS NO SEU CORAÇÃO

  4. Sílvio Sano @ 9 Abr, 2008 : 13:00
    Prezada Valéria, Você, como muitos de nossos consangüíneos, passou por situações constrangedoras vinculadas às relações interpessoais, bem típicas... nossa, né. Mas, como poucos, você as superou pelo enfrentamento e hoje, até colhe frutos por essa postura. Parabéns. E o seu relato remeteu-me tb a uma situação engraçada (além de constrangedora) que passei na juventude, quando assistia a uma palestra. Inconformado comigo mesmo por nunca participar da maneira devida nessas ocasiões, determinei que nesse dia faria uma pergunta! Levantei a mão e.. ai, ai... o palestrante me atendeu. Fi-la. Glória!! Só que fiquei tão emocionado comigo mesmo... que não ouvi sua resposta! (rs). Mas, assim, aos poucos tb fui superando esses problemas e entender que Jean Cocteau tinha razão ao afirmar que, "não sabendo que era impossível, foi lá e fez!". Não é verdade?

  5. MIchel Bezerra @ 23 Mai, 2008 : 22:28
    Valeria, nem preciso parabenizar pela sua trajetoria de sucesso por vc é realmente demais, mais gostaria de agradecer pela paciencia que teve comigo no ultimo seminario,eu como um cabeça dura, pude ver que tenho muito o que aprender e percorrer minha trajetoria é longa, assim como a sua tambem Fica com Deus e Sucesso cada vez mais minha cara Amiga Empreteca

  6. Monica Loureiro Jorge @ 23 Nov, 2008 : 20:18
    Valéria, tenho pensado muito em fazer o EMPRETEC. Preciso saber se terei que participar de muitas "matérias" em que eu precise fazer cálculos e cálculos, pois tenho um bloqueio muito grande ( AINDA ) em relação a Matemática. Qual a sugestão que voce pode me dar em relação a isso ?

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

» Galeria de fotos

  • Nenhuma foto.

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com o mesmo sobrenome

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados