Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaAlberto Keidi Kurebayashi › Minha história

Alberto Keidi Kurebayashi

Jales / SP - Brasil
55 anos, Farmacêutico-Bioquímico

A União da Família


Sinto-me abençoado por estar vivo e presenciar esta data comemorativa do centenário da imigração japonesa.
Meu pai, Saburo Kurebayashi veio com cinco anos para o Brasil, lutou muito não somente contra os desafios de desbravar novas terras, mas também contra a tuberculose que ele venceu após 2 anos internado em Campos do Jordão. Do casamento com minha mãe, Chieko Mori, nasceram cinco homens. Sou o caçula e tive uma vida privilegiada frente aos meus irmãos que, por muitas vezes, tinham que sair à caça para garantir a alimentação de casa. Meu irmão mais velho tinha crises de desmaio, razão pela qual minha mãe viajou este Brasil de norte a sul, buscando ajuda médica, mediúnica, espírita, enfim, algo que pudesse confortar a dor que sentia. Crescemos neste cenário, seria natural o afastamento entre os membros da família, porém esta dificuldade nos uniu ainda mais. Em meados de 70 saímos da fazendo e viemos somente com as malas de roupa para São Paulo para ficarmos juntos dos meus dois irmãos que estudavam e trabalhavam em São Paulo. Em um ano nesta cidade conhecemos uma pessoa iluminada, Dr. Durval, que através de suas operações espirituais trouxe a cura para o meu irmão. Hoje, de aluno da Escola Nosso Lar ele passou a trabalhar como funcionário da entidade, ajudando os mais necessitados que freqüentam a escola.
Quando vim para São Paulo tinha 9 anos. Minha primeira dificuldade foi ter que usar sapatos para ir à escola, pois sempre andei descalço. Depois veio a dificuldade de me adaptar ao estilo de uma escola de cidade grande, na fazenda onde morava, sem luz ou água encanada, recebíamos um professor que vinha de uma cidade vizinha, Auriflama, e que nos deu uma base muito boa de conhecimentos.
Sempre nos esforçamos para estudar e freqüentar uma universidade, pois este era o sonho dos meus pais, verem seus filhos formados. Todos os 4 têm nível superior e eu me formei em Farmácia-Bioquímica. Após terminado o curso tive a oportunidade de atuar como gerente de dermatologia na farmácia de manipulação Biofórmula, quando então recebi um convite irrecusável: ser pesquisador de novos produtos na Natura Cosméticos. Ali, traçava-se o meu futuro: trabalhar com cosméticos. Depois de 9 anos desenvolvendo produtos para esta conceituada empresa decidi seguir o meu caminho. Hoje tenho uma empresa de consultoria que desenvolve produtos para a área cosmética e farmacêutica e tenho a honra de estar na diretoria da Associação Brasileira de Cosmetologia.
Infelizmente meu pai já não está conosco, mas logo após 3 meses de sua partida esta perda foi amenizada pela vinda de minha filha Letícia, sua batian não teve tempo de ficar abatida, pois a Letícia encheu nossas vidas de alegria.
O que mais valorizo na filosofia japonesa é o respeito pelo próximo e consigo mesmo, valores estes passados para nós por nossos pais e que pretendo transmitir também aos meus descendentes, além disso, a união na família é o alicerce para vencermos todos os obstáculos.
Desejo muita felicidade a todos.


Enviada em: 11/03/2008 | Última modificação: 11/03/2008
 

 

Comentários

  1. Adelino Kaoru Nakano @ 18 Jun, 2008 : 19:26
    Alberto, sempre soube que você era uma pessoa batalhadora e, com a proximidade da nossa amizade, pude comprovar isso na prática. A leitura de um pouco do seu passado agora, fecha o ciclo, fazendo eu entender um pouco de você. Conte comigo sempre! Um forte abraço!

  2. Ivan Roberto Peroni @ 29 Mai, 2010 : 19:52
    Boa noite. Lí o breve relato sobre sua vida. Você disse ser filho de Chieko Mori e residiu na região de Auriflama. Procuro informações sobre a Família Mori (dona Maria que tinha um filho chamado Chikeo Mori, que me lembro bem); só que eles moravam em Jales. Consta que um outro filho de dona Maria teria hoje um foto em Jales. Pode me dizer alguma coisa? Parabéns pelo seu trabalho; com a benção divina e de seus mensageiros tudo é possível, quando se mostra amor a própria vida. Seus pais estão certamente orgulhosos do filho que tem. Um abraço Ivan Roberto Peroni marzo@marzo.com.br ivan@marzo.com.br

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Nenhuma árvore.

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

» Galeria de fotos

  • Nenhuma foto.

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados