Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaRosa Miyake › Minha história

Rosa Miyake

Miami - EUA
72 anos, apresentadora, cantora, empresária no segmento de golfe

A infância da pequena estrela


Eu sou muito comunicativa, nem parece que fui tão tímida na infância e na adolescência! Acho que só consegui ser cantora e apresentadora porque nunca perdi oportunidades e sempre fui muito focada no que eu queria para minha vida. Aprendi com meus pais, que eram rígidos e davam muito valor à educação. Faziam questão que eu e meus irmãos aprendêssemos o português na escola normal, brasileira, mas não poderíamos de forma alguma deixar de lado o japonês e os costumes do Japão. Só me dei conta do valor que isso tinha quando fui pela primeira vez ao Japão gravar um disco e fui convidada para participar de um programa de televisão.

Fui entrevistada em japonês e respondia no mesmo idioma. Pedi desculpas, dizendo que eu era nissei, mas que tinha aprendido japonês em casa, por isso falava um pouco. Mas todos da produção do programa ficaram muito impressionados por eu poder conversar tão bem. Nessa hora, pensei “puxa, minha mãe e meu pai deram tão duro! Eram tão exigentes comigo, mas olha só, valeu a pena. Estou aqui no Japão e me comunico tranquilamente”.

Meus pais e meu irmão mais velho, Tameo, vieram para o Brasil em 1928. Foram os primeiros da família a virem para cá, não tinham nenhum parente aqui. Foram corajosos! Vieram em busca do sonho que se vendia sobre o Brasil no Japão, de que era uma terra maravilhosa, com muitas oportunidades, um lugar onde se podia enriquecer. Meus pais chegaram e foram direto para a cidade de Lins (SP) trabalhar na agricultura, plantando alface.

Eu e meus outros irmãos nascemos aqui no Brasil. Eu me lembro de pouca coisa de quando era pequena, mas me recordo que até certa idade minha mãe não sabia fazer comida brasileira. Então em casa era sempre comida japonesa. Aquela comida caseira gostosa, feita com carinho. Como minha mãe não encontrava todos os ingredientes japoneses necessários, ela adaptava com temperos daqui. Era tão bom!

Ainda criança, viemos para São Paulo, pois meus pais faziam questão que os filhos estudassem. E na roça isso seria mais difícil. Convivíamos com muitos brasileiros e outros tantos imigrantes, especialmente os italianos. Como conversávamos em japonês em casa, às vezes, eu até me confundia na escola e o misturava ao português. A professora ficava meio assim, mas não dizia nada.

Apesar da exigência da minha mãe sobre manter as tradições japonesas, ela sempre se esforçou para se integrar. Ela e meu pai achavam que já que moravam aqui tinham que aprender a falar muito bem o português. Minha mãe sempre procurou fazer amizade com brasileiros, pois para ela era a única forma de aprender a falar o idioma, já que não ia à escola.

A integração entre os imigrantes naquela época era muito boa. Até os italianos aprendiam um pouco de japonês e cantavam as músicas infantis! Era muito divertido. Só a religião era algo à parte. Minha mãe nunca se tornou católica. Muitos imigrantes japoneses já vinham no navio sabendo rezar o Pai Nosso. Mas minha mãe, não. Sempre foi budista.

Depoimento à jornalista Renata Costa
Fotos: Carlos Villalba
Vídeos: Estilingue Filmes


Enviada em: 16/07/2008 | Última modificação: 26/09/2008
 
« A boneca japonesa que canta

 

Comentários

  1. Gilberto Koji Miyake @ 17 Jul, 2008 : 13:25
    Desde pequeno assistia ao programa "Imagens do Japão", muito por influência familiar. Na escola primária, sempre me perguntavam se eu era parente da Rosa Miyake... E eu sempre respondia que a conhecia só pela televisão. :) Gostei de seu depoimento, de conhecer sua trajetória. Parabéns! Um abraço.

  2. Leny @ 26 Jul, 2008 : 21:29
    Minha mãe foi amiga de Rosa Miyake na juventude, elas tinham 2 anos de diferença. Quando eu era pequena ainda, minha mãe me levou até o estúdio da TV Gazeta em São Paulo para assistir a gravação do programa Imagens do Japão. Hoje tenho 43 e minha mãe, 65 anos. Nem parece que tanto tempo já se passou.

  3. Rui Noboru Anraku @ 26 Nov, 2008 : 20:49
    Legal a retomada de Personagens que marcaram a época. Particularmente a minha, pois cheguei a participar do programa "Tibi-ko Utagassem" que eram realizados no auditório, se não me engano, na rua Augusta na década de 70. Inclusive gostaria de saber como faria para conseguir os vídeos de gravação daquela época. Parabéns pela matéria !!!! rui.noboru@yahoo.com.br

  4. Yara Picardo @ 26 Jan, 2009 : 01:36
    Rosa foi minha vizinha de infância e amiga, eu ela e uma amiga hungara a Eva, no bairro do Sumaré em São Paulo.Foi um tempo muito bom, mas nos perdemos de vista, morei na Europa e USA,tenho duas filhas uma mora na Florida, gostaria de manter contato com a Rosa hoje escrevo poesias e tenho 60 anos e o meu site é: http://recantodasletras.uol.com.br/autores/yarapicardo Que bom ter encontrado ela aqui. Assisti muito imagens do Japão, mas depois acabou fiquei sem referência. Um beijo Rosa querida amiga dos bons tempos. Yara yaraynet@gmail.com

  5. marina @ 30 Jan, 2009 : 09:49
    conheci um mario miyake foi meu melhor amigo á40 anos atras nunca mais soube dele ele era seu fã

  6. marina @ 30 Jan, 2009 : 09:56
    o mario dizia que era seu parente ´so de brincadeira por ter o mesmo sobre nome eu gostava muito do programa marina caet@hotmail.com

  7. Mario Yoshikawa @ 5 Abr, 2009 : 04:38
    Bons tempos, minha mãe era sua fã...ela se foi e vc me faz lembrar muita dela. Gostaria de saber de sua morada ou melhor, onde vive, pois hoje vivo no Japão como dekasegui juntamente c/ muitos brasileiros. mago_shizuoka@hotmail.com Mil beijos

  8. Albery Carmiton (Habé) @ 28 Jul, 2009 : 13:25
    Saudosa Rosa! Talvez não lembre de mim , pois faz mais de 25 anos,e a conheci no Japan PoP Show, ao fazer uma apresentação de dança com amigos que creio que também não se recorde, Wilsinho(Um moreno que cantava em Nihongo)e Robertinho também moreno, ambos dançavam o Break Dance(Éramos da Liberdade)-Gostaria de uma certa informação a respeito de vídeos da época, eis meu contato caso seja possível ter um! (albery777@hotmail.com) Foi uma honra em saber de seu bem estar. Seja sempre feliz! Many kisses! *Isto serve para quem tiver informações a este respeito(Japan PoP Show-Tv Gazeta-SP)!!Grato!

  9. jorge @ 29 Jul, 2009 : 15:49
    Rosa será focalizada domingo num programa sobre Roberto Carlos na radio Tupi

  10. edson @ 2 Set, 2009 : 08:02
    Para Albery Carmiton. Meu caro a Rosa Miyake apresentava o programa Imagens do Japão e não Japan Pop Show, você deve ter se confundido amigo...

  11. Akio Shigematsu @ 28 Mar, 2010 : 12:33
    Saudade!!! eu participei no primeiro concurso (San-nin-nuki karaoke ) domingo dia 06 de outubro de 1979.Leni Nunes sa Sila , Hissao Miyakawa e eu "akioshig@hotmail.com",vencedora e Leni Nunes da Silva."Imagem do Japão"canal 7 .TV.Record . abraço Akio

  12. Keyaan @ 29 Mai, 2011 : 12:38
    I’m not wohrty to be in the same forum. ROTFL

  13. wollehibt @ 2 Jun, 2011 : 03:15
    dtz7IQ vaowpmaylodh

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Nenhuma árvore.

Histórias

Vídeos


| mais fotos » Galeria de fotos

Áudios

A primeira vez ao cantar em público

Ouça a versão em japonês de "Namoradinha de um amigo meu", de Roberto Carlos

A cantora interpreta uma música japonesa: Iwaizabe

A apresentadora canta em português a música Urashimataro

 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com o mesmo sobrenome

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados