Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaYukio Shimizu › Minha história

Yukio Shimizu

Tres lagoas / MS - Brasil
80 anos, cirurgião dentista

Imigração Diferente


O meu pai, Shigueru Shimizu (1907-1998), nascido em Kumamoto-Ken, Shimo-machi, e minha mãe Kimie, hoje com 94 anos de idade, foram imigrantes interessantes, diferente dos demais, podemos dizer até ousados para a época, pois imigraram primeiramente para Lima, no Peru. Viajaram em 1927 com seus pais, ele com 20 anos e ela com 14, ambos solteiros. Em Lima, se casaram no ano de 1931 e tiveram o seu primeiro filho, Kazuo.

Em sua estada em Lima ele aprendeu a profissão de dentista prático, na época considerada legal. Neste período houve uma epidemia de febre amarela devastadora que quase dizimou a população de Lima e sobrecarregou todos os serviços de saúde. Ele chegou a ficar internado em um leito improvisado nos corredores do hospital, mas conseguiu sobreviver, graças ao Senhor, como ele próprio dizia.

Depois deste episódio, em 1932 meu pai resolveu voltar para o Japão com minhã mãe e meu irmão mais velho. Ficaram no Peru meus avós, bem como uma irmã do meu pai e uma irmã de minha mãe, Saeko Suguiura.

A sua permanência no Japão durou poucos meses, pois com seu espírito aventureiro, a situação econômica difícil em que se encontrava o país e uma extensa propaganda governamental sobre o "ouro verde" (café) a respeito do Brasil, que entusiasmava a todos, meus pais resolveram vir ao Brasil.

Bokuyo-Maru foi o navio pelo qual meus pais viajaram do porto de Kobe no Japão até o porto de Santos no Brasil. Meus pais vieram com meu irmão Kazuo e com o irmão mais novo de minha mãe, que até então havia permanecido no Japão.

Do porto de Santos passou pela imigração e foi ser colono de cafezal em 3ª Aliança, então distrito da cidade de Lins, atualmente cidade de Getulina, no interior de São Paulo. Permaneceu lá por quase duas décadas, onde nasceram os demais filhos: Teruko, Yoshio, Fumiko, Yukio, Tieko, Yoka, Yuriko, Shigueo e Akeme. Lá ele também exerceu a profissão de dentista prático e adquiriu uma situação econômica favorável, adquirindo terras e automóveis, o que nao era comum para a época, principalmente entre os imigrantes.

Na região de Getulina, era enorme a colônia japonesa no local, cuja vizinhança tínhamos o artista plástico hoje conhecido mundialmente Sr. Manabu Mabe, cuja iniciação artística se deu neste local. Ele e o sr. Shigueru Shimizu mantiveram uma bela amizade que perdurou até em São Paulo, no final da vida deles.

Na propriedade do meu pai, havia muitos colonos ocidentais, então a língua falada na nossa residência era o português, o que fez com que, infelizmente, nós não aprendêssemos a língua japonesa. Mas apreciamos a cultura, a tradição, os costumes japoneses.

A educação recebida pelos meus pais foi rigorosa, e quase todos os irmãos estudaram, inclusive fazendo faculdade. Eu fiz odontologia na Unesp em Araçatuba. Eu me formei e fui trabalhar em São Paulo, capital. Casei-me com Thereza, também cirurgiã- dentista. Tivemos três filhos: Mônica, médica; Patrícia, professora de letras e Júlio, engenheiro civil e economista.

Com o tempo, todos os meus irmãos e meus pais também foram morar em São Paulo, onde permanecem até hoje. Eu me mudei para Tres Lagoas, no Mato Grosso do Sul.

Procuro ensinar para os meus filhos a paciência, a dedicação, a perseverança, a alegria, a sabedoria e muito mais dos orientais que muito têm influenciado a minha conduta.

Estive a passeio, ano passado, no Japão e fiquei muito impressionado com a educação do povo japonês, a limpeza, a ponto de ser possível a pescaria num rio no centro de Tokio, a sua riqueza, a tecnologia, a segurança... Enfim, o Japão é um país muito desenvolvido.

O Brasil é um país maravilhoso, e tenho grande perspectiva de um ótimo futuro aos meus descendentes.


Enviada em: 20/05/2008 | Última modificação: 21/05/2008
 

 

Comentários

  1. Patrícia @ 22 Mai, 2008 : 11:18
    Parabéns pelo depoimento, pai! Sempre admirei a história de nossa família e de todos os imigrantes japoneses cujos costumes e tradição se mantiveram ao longo de tanto tempo...

  2. Fabrício Ono @ 23 Mai, 2008 : 14:37
    Sua história é muito emocionante! Gostei muito da forma como foi apresentada!

  3. Ullisses @ 26 Mai, 2008 : 12:37
    Que história bonita e comovente. É bom lembrar de como o ditian foi ousado, empreendedor e até o fim da vida, esteve firme e passou aos filhos e netos o caráter e perseverança, simbolo da comunidade japonesa no Brasil.

  4. Yuri @ 26 Mai, 2008 : 20:45
    Yukio, fiquei muito feliz em ver você contando a história do papai, que teve a vida täo cheia de lutas, mas também de alegrias. Dez filhos !!!... Li e reli e por momentos voltei ao passado com muita emoçäo... Aqui esta' um exemplo de imigrante japonês que lutou e venceu ! Parabéns papai ! Parbéns, Yukio.

  5. Gilson @ 26 Mai, 2008 : 22:36
    Tio Yukio, muito legal! não conhecia todos esses detalhes e, contados com tanta riqueza e emoção, meus parabéns! Agora sei de onde a batchan tira tanta força e vontade de viver...realmente uma história para nos sentirmos orgulhosos de sermos Shimizu!

  6. Marta @ 27 Mai, 2008 : 08:59
    Sr Yukio Gostei muito de ler sobre a história da Família Shimizu. Sou mãe da Carla, esposa do Gilson. Logo teremos crianças correndo pela casa de Gilson e Carla, corroborando, cada vez mais, com a amizade e integração entre os povos. Os imigrantes de ontem, japoneses e todos os outros, ajudaram na construção de nosso país e no enriquecimento de nossa cultura e história. Nós, brasileiros, só ganhamos com isso. Parabéns!!!

  7. Erica @ 27 Mai, 2008 : 09:37
    Tio, que legal ein!!! É realmente um grande orgulho para todos nós. E o principal de tudo isso é termos a presença da obatian nas nossas vidas para podermos ouvirmos suas experiências, com 94 anos alegre e lúcida. Parabéns!

  8. Raquel @ 27 Mai, 2008 : 22:54
    Oi tio! Aprendi muitas coisas lendo esta historia! Hoje o Andre veio da escola falando que os amiguinhos tiraram o sarro dele falando que ele eh japones, tadinho... mas eu com todo orgulho falei que eh muito bom sermos descendentes de japones, e ai expliquei a ele algumas vantagens que o povo japones tem e que todos admiram, como ser um povo dedicado, honesto, trabalhador,inteligente ect.Acho muito importante sabermos dos nossos descendentes e da historia dela pois principalmente aqui nos Estados Unidos ninguem entende a razao da qual eu com esta fisionomia de japones falo que sou brasileira... Aproveito pra contar a historia da imigracao do Japao pro Brasil e que esta se comemorando 100 anos ect ect. Obrigada pela oportunidade de todos estarem compartilhando a sua historia, que eh a nossa tambem! Valeu!!! Raquel Shimizu Hada.

  9. Estela Takase @ 28 Mai, 2008 : 22:39
    Tio, fiquei muito feliz quando li, pois outro dia, quando vc. pegou papel e lápis , no dias das maes, e a Obatchan começou a recontar o passado do jeito meigo que só ela tem, nao pensei que o resultado seria quase um "livro de recordaçoes" lindo!!! Parabens tio pela iniciativa e estamos aguardando por mais historia do passado dos nossos pais e avós , adorei ver vcs criancas na foto! Um super abracoooo!!

  10. Kathia Matumoto @ 29 Mai, 2008 : 12:49
    Que belo depoimento, é sempre admirável essas histórias de duros obstáculos, superação e conquistas. Mais admirável ainda a perseverança ao embarcar ao desconhecido e ter forças para preservar suas origens e a importancia da educação para um futuro de sucesso. Sou amiga da Patricia na qual desde que a conheci percebo essa "lição de casa" ao ver seu esforço e dedicação com seus estudos e sua vida pessoal. Foi um prazer conhece-lo, um grande abraço!!! Kathia

  11. Mônica @ 29 Mai, 2008 : 14:20
    Paraéns pela linda história, pai!! Eu acompanhei o seu empenho em pesquisar os fatos e escrever este depoimento, e fiquei muito orgulhosa com o resultado!!! Foi uma bela iniciativa essa de demonstrar a luta de nossos avós.. Tenho certeza que todos nós admiramos mais ainda o espírito lutador do oditian e da obatian!! Eles são um exemplo de vida!!!

  12. teshimizu34@gmail.com @ 5 Jun, 2008 : 17:28
    Ola Yukio, Voce fez valer a pena todo o esforço em pesquisar a saga de Shigueru Shimizu nosso pai. Sempre que a vida percorre no tempo e quanto mais se extende mais ela busca o principio. Voce descreveu muito bem o que ele criou, construiu e agora a historia da nossa familia fica na memoria de seus descendentes. Parabens , Yukio, voce é "diferente", destacou sua individualidade no campo da existencia.

  13. Denise Shimizu @ 9 Jun, 2008 : 09:25
    Tio, lí a saga do ditchan e da batchan e fiquei muito admirada pelos caminhos que percorreram... obrigada pela oportunidade que o tio nos dá para conhecer mais e mais sobre a nossa história. Parabéns por esse trabalho de pesquisa e informação. Denise Shimizu

  14. Yoka @ 31 Jul, 2008 : 11:18
    Yukio, Achei! parabéns, você e um líder intelectual da família, Estamos orgulhosos de você e de papai Sigeru Shimizu. Espero poder também colaborar com nossa História. yokahatori@hotmail.com

  15. toninho @ 10 Set, 2008 : 16:00
    Soy un enamorado de japon me crie en Brasil hasta los 12 años y conoci mi gran amigo Jose Tahara hoy es cirujano maxilofacial si lo conoceis por favor darle mi correo saludos desde España, Madrid Antonio gimenez Alcalde

  16. toninho @ 10 Set, 2008 : 16:03
    Por cierto jose es de Sao pPaulo Morava na rua Dr Adalsigio Pereira , bairro do Ipiranga Aqui na españa practico Aiki do e Iai do es la forma mas cerca que tengo de estar de Japon

  17. toninho @ 10 Set, 2008 : 16:04
    Ahhhh esqueci meu correio es antoniox0x@hotmail.com

  18. Carol @ 13 Set, 2008 : 17:41
    Aehhhh, tio!! Gostei de ver hein, surpreendendo os mais jovens com as habilidades E coragem de simplesmente fazer o que tem de ser feito!! Jóia! Pelos depoimentos, é notável que todos da família estão honradíssimos com sua atitude! Que possam vir mais e mais ações para contagiar e unificar nossa família com nossa história! Que Deus abençoe, tu e tua casa!!! Senti firmeza!! Um abraçãaaao, da sobrinha Carol.

  19. EDSO N ASCIMMENTO @ 29 Mai, 2010 : 12:23
    OLA !!! NASCI PERMANECI EM GETULINA ATÉ OS 14ANOS NA CASA DO MEU TIO, DR ARQUIMEDES BATISTA NASI, QUE SEUS PAIS DEVEM TER CONHECIDO. FOI O PRIMEIRO MÉDICO DA CIDADE.HOJE MORO EM SÃO PAULO, POREM, SINTO SAUDADES DA MINHA INFANCIA EM GETULINA.FICO CONTENTE AO CONTATAR ALGUÉM QUE MOROU LÁ. meu email: activerentacar@ig.com.br abraços.

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Nenhuma árvore.

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

| mais fotos » Galeria de fotos

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com o mesmo sobrenome

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados