Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaMarcos Arakaki › Minha história

Marcos Arakaki

João Pessoa / Paraíba - Brasil
40 anos, Estudante

1o Festival do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil – Mossoró/RN


12 de Abril de 2008, foi o dia em que a celebração da cultura japonesa atingiu seu máximo expoente na Região Nordeste do Brasil, no Primeiro Festival do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil na cidade de Mossoró do Rio Grande do Norte. A Associação Japonesa de Mossoró, unido com vários órgãos e entidades locais, inclusive com a Associação de Ceará entre outros, fizeram um grande espetáculo de nível indescritível, cujas palavras não são suficientes para descrever com justiça esse relato que presenciei no Teatro Municipal Dix Huit Rosado no Centro da cidade de Mossoró.
Logo na parte externa do teatro via-se um pequeno torii vermelho e duas barracas uma ao lado da outra, sendo uma vendendo comida japonesa e outra chinesa, e um telão gigante mostrando vídeos do Japão. Na parte interna do teatro uma fila foi criada para recolher os ingressos, que estavam praticamente esgotados, e uma menina vestida com um belo kimono entregava para cada participante (sim, para cada pessoa) uma bandeirinha com as metades da bandeira do Brasil e Japão em uma só bandeira, uma bala japonesa, um marcador de livros da Karen Ito e um origami de um tsuru. Só com esses brindes logo na entrada do teatro dava sensação de que algo muito interessante estaria para acontecer.
Talvez não consiga lembrar de todos os nomes das pessoas, autoridades, grupos e associações que estiveram lá, porque mesmo com uma máquina digital, não havia memória suficiente para fotografar e gravar vídeos de tudo o que queria e achava importante passar desse mega evento (o pior é que muitas vezes o memory card ficava lotado e tinha que escolher o que gravar ou fotografar). 200 ou 250 megabytes, nem mesmo 100 gigabytes seriam suficientes, talvez fosse necessário algumas centenas de terabytes para que pudesse captar aquilo o que foi a apresentação daquela noite.
Lembro que no início foi agradecido e citado os grupos, autoridades, patrocinadores e associações que ajudaram no evento, como a família Otani, que praticamente foram os homenageados da noite pelo evento, a Associação do Ceará e de Natal que estavam presentes, a prefeita de Mossoró e também diretamente de Recife, o Cônsul Geral do Japão no Brasil, Toshio Watanabe. Lembro que cada representante foi chamado para fazer um discurso e da prefeita dando uma bandeira da cidade de Mossoró ao cônsul Watanabe.
Depois a cantora Karen Ito foi chamada ao palco para cantar o hino nacional do Japão em uma belíssima performance, em seguida foi cantado por todos os presentes o hino nacional brasileiro.
Lembro que entre um show e outro havia um apresentador nikkei que explicava de maneira descontraída e com muito humor os diversos aspectos da cultura japonesa de uma forma que tantos os japoneses, nikkeis, ainocos e brasileiros pudessem entender. Era muito divertido, ao mesmo tempo informativo e engraçado.
Houve uma performance no Odaiko, taiko grande, e em seguida uma apresentação do grupo mirim de taiko de Mossoró, todos apreciaram bastante o grupo, e depois foi a apresentação do grupo adulto de taiko de Mossoró e eles tocaram seqüências similares ao que o grupo de taiko de João Pessoa toca, o Inodori e o Notodaiko (espero haver um dia em que nossos grupos pudessem tocar juntos).
Lembro então que o apresentador passou a voz para outro apresentador, de São Paulo, que era o responsável de um grande grupo paulista, Kaito de Taubaté, especialistas nas várias artes musicais japonesas tradicionais e de suas variações: Para se ter uma idéia, esse grupo começou tocando shamisen tradicional, depois uma espécie de flauta japonesa, e misturou cantos folclóricos tradicionais com instrumentos de taiko, flauta e shamisen; eles iam das músicas tradicionais, passando pelo enka, sempre misturando os instrumentos tradicionais até às batidas da música eletrônica moderna, ao exemplo da performance de shamisen junto com música eletrônica. Enfim, eram performances que era preciso estar lá para escutar, sentir e acreditar que era possível unir o melhor do tradicional com o moderno em uma completa harmonia. Foi um verdadeiro deleite para os olhos e ouvidos de quem estava lá.
Houve uma apresentação do grupo de Soran Bushi de Mossoró, um grupo bastante numeroso, e depois foi a apresentação de outro grupo de taiko de São Paulo chamada Shinkyo, formada por ex-integrantes do grupo Harmonia-SBC (espero não ter trocado o nome dos grupos), em que suas performances deixaram o público de boca aberta; o grupo começou surgindo por trás do público e foram tocando em direção do palco, e em suas diversas performances tanto em grupo como individuais, o que mais se destacou foi uma performance chamada “bagunça” na qual começava com performances solos, duelos, e inclusive batalhas, para no fim irem de encontro à harmonia final, destaque para a improvisação do super taco de baseball que foi tocado como baqueta no Odaiko.
E para finalizar o show, foi a vez da diva da MPB nippo brasileira, Karen Ito. O show da Karen Ito é extremamente contagiante, ela é capaz de fazer até o mais sisudo, cara fechada e mal humorado dos velhos rabugentos samurais a dançar com alegria feito criança o Bon Odori, e praticamente todo o público acompanhava fervorosamente os passos e a música de Karen Ito. Cada bandeirinha foi utilizada e quase mil pessoas estavam balançando as mãos, os pés , o corpo todo sob os encantos da grande artista Karen Ito.
Enfim, o Primeiro Festival do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil na cidade de Mossoró do Rio Grande do Norte foi um show inesquecível tanto para os mossoroenses que nunca foram para uma festa japonesa como para aqueles que sempre freqüentam comunidades nipônicas, foi algo que se pode guardar por uma vida inteira. E mesmo relatando isso , não é nada comparado com o que realmente aconteceu, mesmo com fotos e vídeos publicados na Internet, só mostra uma pequena porcentagem do que realmente aconteceu, pois em minha opinião era preciso estar lá para entender, sentir, escutar, olhar e crer que com esforço, vontade e espírito é possível fazer qualquer coisa que os sonhos humanos quiserem seguir. E espero que no futuro nossa associação tenha a mesma coragem, esforço, vontade e espírito com que os dirigentes e responsáveis de Mossoró e de todos aqueles que participaram e contribuíram de alguma forma na realização desse evento, para fazer da IV Feira Japonesa de João Pessoa (Junho) e do Encontro Seinenkai do Nordeste (Julho) com a mesma organização e energia com que foi realizada o evento de Mossoró, e sim, pelo menos nesses dois próximos eventos de nossa associação (ACBJPB – Associação Cultural Brasil-Japão da Paraíba) esperamos de braços abertos a todos aqueles que estiveram e participaram do Festival do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil na cidade de Mossoró/RN possam cada vez mais nos integrarmos e participarmos cada vez mais um dos eventos dos outros sempre que possível.

Arakaki Marcos – Vice Tesoureiro da ACBJPB, Coordenador Administrativo e Finanças do Seinenkai de João Pessoa e membro do grupo de taiko da ACBJPB.
14 de Abril de 2008


Enviada em: 16/05/2008 | Última modificação: 16/05/2008
 
« Dia de Bon Odori Relatório da IV Feira Japonesa de João Pessoa »

 

Comentários

  1. Rita de Cássia Arruda @ 3 Jun, 2008 : 12:51
    Parabéns, Marcos, por nos presentear com esse belo relato sobre as celebrações do Centenário da Imigração Japonesa em Mossoró e pela riqueza dos detalhes nele contida. Faço votos para que a IV Feira Japonesa de João Pessoa, agora em Junho, seja igualmente um grande sucesso. Um abraço.

  2. pricila @ 25 Jul, 2008 : 14:07
    Sem comentarios esta exlente!

  3. Élida @ 13 Dez, 2010 : 15:49
    Amei sua matéria, me ajudou e muito em uma dança japonesa que estou coreografando na escola de meu filho, me facilitou e muito no histórico da dança que tinha que apresentar.Obrigada!

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Histórias

Vídeos

| mais fotos » Galeria de fotos

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com o mesmo sobrenome

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados