Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaIara gonçalves de oliveira › Minha história

Iara gonçalves de oliveira

Uberaba / MG - Brasil
67 anos, Aposentada da saúde

Menina advinha


Era uma vez uma garotinha de 7 anos que morava na beira do rio.
Ela costumava brincar olhando as láguas do rio. Havia ali,peixinhos,girinos e as borboletas voavam sobre as águas.
Assim ela passava horas pensando...pensando...
Um dia meu irmão mais velho vai crescer e casar e ter filhos.
Seu pensamento parecia ser transportado para o fundo do rio.
De repente ela vê nas águas dois garotinhos de olhinhos puxadinhos
a brincar com uma tartaruguinha...riam muito...A mãe aparece chamando-os:-Vem filhinhos,papai está chegando:
E a menina advinha,continua olhando as águas do rio e aparece então
o pai das crianças mas,como?Como pode uma criança ser pai de outras duas crianças!E a menina advinha se assustou e na beira do rio retomou consciência...Era meu irmãozinho...Ele vai ser par de japonezinhos quando crescer... E assim o tempo passou e a visão
realidade se tornou.

Tenho hoje dois sobrinhos Anderson Uramoto e Rafael Uramoto que estão em Hiroshima trabalhando. Anderson já tem um filhinho (Gabrielzinho)e
eu sou a titia coruja que quis contar um pouco da história deles,mas
o tempo está curto (estou numa lã house).
Estudo japonês por minha conta,gosto de tudo do Japão...
Continua no próximo capítulo.Iaraigo


Enviada em: 10/04/2008 | Última modificação: 10/04/2008
 

 

Comentários

  1. iara gonçalves @ 17 Abr, 2008 : 11:14
    Capítulo 2 A menininha advinha E o tempo passou e crescemos e meu irmão realmente se casou com uma nissei (Elizabeth Uramoto).Nasceu então os dois menininhos do fundo do rio.Anderson e Rafael. Eram lindos,alegres...Um belo dia ganharam de uma tia avó,exatamente uma tartaruguinha verdinha de olhinhos arregalados. Ela cresceu como eles,no quintal da casa.Era muito amada por eles.Gostava de folhas e frutas...mas o destino dela Que triste! Não foi como na visão da menininha advinha... Um dia! Beth estava varrendo as folhas das árvores e juntou tudo no fundo do quintal,botou fogo e mais tarde a coitadinha conseguiu sair toda queimada e o papai e mamãe não deixaram que as crianças a vissem assim...Arrumaram uma caixa e a colocaram...mas.... esqueceram de tirar a cachorra do quintal e na manhã seguinte a coitadinha da tartaruga amanheceu sem a cabeça...Foi culpa do cheiro de carne assada, é triste muito triste mas infelismente é verdadeira essa história que envolveu meus sobrinhos sansei...Tadinha!!!Iaraigo

  2. iara @ 6 Mai, 2008 : 14:35
    Essa é minha homenagem aos antepassados de meus sobrinhos a família Naomi e Hiroko Uramoto de Uberaba-MG Que Deus os tenha em bom lugar.Bjus Tia Iara

  3. Iara @ 27 Mai, 2008 : 15:26
    Quero aqui deixar minha homenagem a todos os Japoneses nascidos no Brasil.Que Deus fortaleça seus corações para amar todos os povos e perdoar os acontecimentos passados.Sejam felizes, parabéns!

  4. Elza Namie Kawamura @ 28 Mai, 2008 : 12:35
    Cara Iara, com certeza a sua corujice e o afeto que demonstra pelos sobrinhos não seriam diferentes quais fossem suas origens. A sua declaração de amor a eles é por sí um grande ato de amor que não vê fronteiras. Felizes, os seus japonesinhos. Um grande abraço, Elza.

Comente



 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados