Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriayoshio imaizumi › Minha história

yoshio imaizumi

sp / sp - brasil
58 anos, comerciario

Liga Nipo Brasileira de Volleyball


Há cinco anos atrás, a nossa comunidade era muito segmentada na área esportiva, em relação ao vôlei. Os torneios que existiam eram regionais, com separação entre clubes e associações e não havia intercâmbio entre as entidades dentro da própria capital de São Paulo.
Tendo participado de torneios em outros estados e conhecendo outras entidades no convívio esportivo assisti a enézima tentativa frustrada de formação de uma Liga mais abrangente. Eu não entendia por que não havia o intercâmbio entre as entidades e o provincianismo por bairros era muito acentuado, sem falar das rixas entre as entidades.
Também percebia que havia uma grande distância entre os presidentes das entidades e os diretores esportivos, não havia solução de continuidade na mesma entidade.Talvez o ditado de onde se junta dois japoneses forma-se uma associação, se juntar 4 forma-se 2 associações e se entrar mais um, está fundada uma nova federação, fosse real, porque todos procuram seus espaços e fomos procurar o nosso.
Articulei com os diretores esportivos de entidades da Zona Norte, conversei com algumas entidades que não tinham poder político, mas sempre presentes nos eventos, e fomos amadurecendo a idéia da Liga, até que tínhamos "quórum" suficiente e vontade de transformar a comunidade esportiva. A primeira reunião foi bem sucedida e formamos a Liga. As duas maiores entidades tiveram muita resistência, até hoje uma delas ainda tem restrição, mas todos participam.
Fizemos várias categorias, por faixa etária, começando do sub 14, sub16, sub18, adulto ouro, adulto prata, veteranos 30, over 35, over 40, over 45, nos naipes masculino e feminino.
As quadras a maioria das entidades tinham, e eram ociosas. As equipes também eram viáveis de serem formadas pela diversidade das categorias, mas a diferença fundamental é que cada entidade tinha o mesmo poder político, um voto nas decisões sobre a Liga e suas atividades.
Cada entidade patrocinava um troféu transitório, as medalhas eram de alta qualidade, a arbitragem contratada para evitar as eternas brigas, cada um pagava a taxa de inscrição de R$ 10,00 recebia a carteirinha da Liga e rateava as despesas da arbitragem.
Começamos com onze entidades e o torneio foi muito bem. Em 2007 tínhamos um banco de dados com 1.858 atletas, realizamos mais de 300 jogos de cinco sets, média de duas horas por jogo, em todas as entidades num raio de 100 km de SP no campeonato que começou em março e terminou em novembro. Temos hoje 28 categorias distintas por faixa etária e até por altura(série verde - 1,80 para homens e 1,70 para mulheres)
Participamos no torneio das comunidades de imigrantes da cidade de São Paulo este ano e fomos campeões no feminino e vice no masculino. Realizamos viagens para Goiás, Paraná e Interior de São Paulo e outros estados.
Conseguimos reativar entidades através do esporte, pois a familia toda pode jogar em sua faixa etária. O clima de rixa entre as entidades é quase inexistente, e os jovens das entidades são amigos independente de sua entidade. 80 equipes participaram do campeonato só nas categorias de adulto e veteranos.
Voce jogou volei? venha se divertir na Liga Nipo, procure uma das entidades nikkeys que praticam o Esporte


Enviada em: 28/12/2007 | Última modificação: 28/12/2007
 
« ASSOC. CULT ESPORT.TUCURUVI Liga Nipo Brasileira de Futsal »

 

Comentários

  1. Sílvio Sano @ 28 Dez, 2007 : 12:06
    Nossa, Yoshio! Já sabia que era muito engajado em prol da comunidade nikkei, mas não, que era poli esportista. E assim sendo, ganharam as várias áreas esportivas, como ganhou a comunidade nikkei. A prova está na formação dessas várias ligas, além da consolidação do Nikkei Matsuri... Zona Norte! Parabéns!

  2. Edmundo Gonzalez de Jesus @ 1 Abr, 2008 : 09:34
    Sou Policial Militar e trabalho na área de Relações Públicas, Zona Leste, ontem recebi uma ordem dos meus superiores para fazer um levantamento de todas as comunidades niponicas da região onde trabalho, quantos Policiais Militares descendentes de japoneses existentes no efetivo da Companhia, para melhor informar aos meus superiores solicito a ajuda de V.Sª se possível, constando: o nome da entidade; o nome da pessoa responsável, endereço, telefone, resumo istórico (máximo de 10 linhas, caso haja algum ato programado em comemoração do centebnário da Imigração Japonesa no Brasil, favor passar informações a respeito. provavelmente a Corporação estará participando e ou convidando perssonalidades a serem homenagiadas em solenidades nos quarteis da Polícia Militar durante o mês de Abril. Por Favor entrem em contato pelos telefones; 6546 4063 ramal 21 falar com Cb PM Edmundo 6545 5503 2bpmm3cia@polmil.sp.gov.br A/C Cabo PM Edmundo

  3. Milton Yoshio Narita @ 11 Abr, 2008 : 12:48
    Olá Xará: Tive o prazer e a oportunidade de conhecê-lo por estas bandas das montanhas de minas... Sou testemunha de que fez e faz muito para merecer esta "espinhosa", mas engrandecedora missão de colaborar na organização deste centenário. Em São Gotardo estamos nos dedicando para mostrar um pouquinho da força da cultura japonesa. Pela dedicação ao trabalho, perseverança, humildade, honestidade os nossos migrantes por aqui são sempre exemplos a serem seguidos pela comunidade local... Um forte abraço . Milton Yoshio Narita

  4. Camila @ 15 Abr, 2008 : 14:38
    Oi yoshio tudo bem é a camila queria saber se tem como eu entra nesse campeonato que é essa semana ... entre em contato comigo ? mila_sagatiba@hotmail.com obrigada é a camila do Kazuko

  5. Marisa Kumimatsu @ 25 Abr, 2008 : 21:24
    Olá Yoshio! Parabéns pela sua atitude, paciência e persistência em prol a comunidade japonesa aqui na região da Zona Norte.

  6. safira @ 8 Jun, 2008 : 08:10
    gatinhooo..vc é 1000..

  7. Marcos Yamada @ 8 Jul, 2008 : 12:15
    Caro Yoshio Muito obrigado pelas palavras, fico lisonjeado pois nao sou tudo isso. Nao se trata de falsa modestia, pois realmente nao me sinto tao importante como voce disse.... na verdade tenho muitos amigos que me ajudam isso sim e a realidade. Alem de que o tenis de mesa e a minha vida.

  8. anderson_s_black@hotmail.com @ 11 Jul, 2008 : 14:41
    eu queria saber como entrar nesse campeonato

  9. laercio karita @ 5 Set, 2008 : 01:04
    Yoshio, Acho que anotei seu email errado.... Meu email é laercio.karita@gmail.com Favor encaminhar as informações do voley para meu filho cesar yudi. obrigado um abraço Laercio Karita 11 91138342

  10. eder @ 29 Set, 2008 : 19:40
    olá yoshio!! gostaria de saber mais sobre esses campeonatos !! ( voley ) se possivel por favor entre em contato !! att eder nishida edernishida@hotmail.com

  11. Danilo Amerio Gonçalves @ 15 Out, 2008 : 14:58
    GRAAAANDE YOSHIO!!! Quanto tempo! Te conheci uma criança (como eu tb era!). Eramos amigos na Vila Mazzei! Eu estudei com seu irmao, mas depois eu mudei para o Rio de Janeiro. Alias, voces 2 foram me visitar e passaram uns dias conosco, lembra? Quero voltar a ter contato com vcs! Meu Email é daniloamerio@hotmail.com. ABRAÇÃO PARA VCS!!! Estou morando no Canada, mas no final de 2009 estarei de volta!!

Comente



 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados