Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaItalo Kumamoto › Minha história

Italo Kumamoto

Princesa Isabel / Paraiba - Brasil
68 anos, Médico

Eije Kumamoto - o Primeiro japonës Nordestino


Eu sou Ítalo Kumamoto, médico, cardiologista.
Nasci em Princesa Isabel, sertão da Paraíba.
Meu pai Eije Kumamoto chegou ao Brasil por volta de 1918-1920 e foi para o interior de São Paulo, com um irmão, que nós conhecemos como Yuguma.
Meu pai em 1923, chegou ao Recife e foi levado para Princesa pelo então Coronel José Pereira Lima, chefe político daquela cidade.
Em Princesa meu pai fez de tudo - comerciário sem falar português, gerente de usina elétrica, chegando a ser o homem de confiança do Coronel na revolução de 30, quando Princesa se declarou território livre, se separando da Paraiba, governada pelo então Presidente João Pessoa.
Cessada a revolução, papai se casou em 1937 com uma princesence, Marly Duarte. Três homens e uma mulher, 3 médicos e um advogado e professor.
Quando o Brasil declarou guerra a Alemanha-Japão meu pai foi chamado pela polícia e eles levaram todos os seus documentos e meu pai perdeu o contato com toda a sua família, tanto no Brasil, como no Japão.
Meu pai faleceu em 1992, dizendo que seu documento era "sua cara".
Hoje, nós moramos em João Pessoa.
Temos um Hospital e uma Clínica de Diagnóstico e temos contato com a Associação Cultural Brasil Japão da Paraíba.
Somos orgulhosos de nossas origens, a luta pela sobrevivência e em nenhum momento as dificuldades foram justificativas para não lutar, desistir!
Meu pai chegou aqui imaginando e preparado para encontrar o país da esperança, o país do futuro.
Nós com trabalho, determinação e humildade ajudamos a constuir este futuro verde amarelo!
Italo Kumamoto


Enviada em: 23/06/2008 | Última modificação: 23/06/2008
 

 

Comentários

  1. G. G. Carsan @ 21 Jul, 2008 : 12:10
    Parabéns pela sua trajetória de trabalho e humanismo, caro Kumamoto san, tenho acompanhado o bonito e importante trabalho social em prol das comunidades pobres da Paraíba. Muito justa a homenagem com a comenda maior da Assembléia Legislativa, a medalha Epitácio Pessoa, no último dia 20 de julho de 2008, em reconhecimento da classe política pelos serviços prestados. E parabéns por ser dos primeiros japoneses a fazer morada na Paraíba. Forte abraço, Gera

  2. EDSON PEREIRA @ 21 Jul, 2008 : 18:45
    SOU DOS PEREIRA DE PRINCESA IZABEL, MEU PAI CICERO PEREIRA DE OLIVEIRA, NASCEU EM PRINCESA, NO SITIO DOS CARNEIROS.QUANDO EM VIDA SERVIO DURANTE 40 ANOS A POL. MIL. DA PRAIBA, SOB O COMANDO DO CEL ELISIO SOBREIRA;PARTICIPOU DA VOLANTE PARAÍBANA EM PERSIGUIÇÃO AO CANGAÇO, REVOLUÇÃO DE PRINCESA EM 30 E EM 32 REVOLUÇÃO EM S. PAULO DEIXANDO SAÚDADES E HISTORIA.

  3. ELZAMIR RODRIGUES MARTINS @ 22 Set, 2008 : 08:29
    Sou nora de José pereira dos Santos, filho de princesa Isabel PB, ele fugiu de lá, passou dois meses dentro do mato, sobrevieu em meio as cobras, comendo raiz de pau. fugiu devido a briga entre as duas famílias. Um matava o outro vingava. Depois de muitos anos ele soube que o restante da família teve que fugir de lá, pois já haviam matado dois irmãos dele. Ele soube que um irmã era coronel do exercito e estava morando no Rio grande do Sul. E tinha uma irmã professora. Responda, por favor para o meu email: elzamir@terra.com.br

  4. Tiyoshi @ 30 Nov, 2008 : 11:09
    Interessante o seu depoimento e para quem eh do sul so imagina japoneses e descendentes no Parana e S.Paulo com uma historia tao antiga. Outra surpresa agradavel eh a Associacao Cultural Nipo-Brasileira da Paraiba pois imaginava a colonia uma minoria bem reduzida.Parabens pelo perfil de luta da familia!!

  5. Italo Kumamoto @ 8 Abr, 2010 : 08:31
    Boa tarde! Meu nome é Flávia de Oliveira Carvalho só entrei no site para procurar um pessoa que fez parte da minha juventude! Morei em Carajas (PA) e entre os anos 80 e 90 conheci um rapaz chamado Jun Moto (não tenho certeza do sobrenome dele!!). Nós o chamavamos dessa maneira. Filho de mãe brasileira e pai japonês tinha os olhos verde e era muito alto. Ele foi estagiário da CVRD (VAle do Rio Doce). Ele morava em Belem (PA). E a ultima notícia que tive dele é de que estava trabalhando como aviador. Em momentos vagos DJ's! Qualque notícia eu agradeceria muito a você. flaviacavalc@yahoo.com.br Busca: colônia japonesa de Belém no Pará

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Nenhuma árvore.

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

» Galeria de fotos

  • Nenhuma foto.

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados