Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaDébora Mascarenhas Murgel › Minha história

Débora Mascarenhas Murgel

Santo Antonio do Pinhal / São Paulo - Brasil
63 anos, Produtora Rural

Colonia Renopolis


No alto da serra da Mantiqueira, próximo a um pequeno vilarejo, hoje o Município de Santo Antônio do Pinhal, Dona Renée Lujan Carvalho construiu um sanatório com o intuito de tratar da tuberculose de sua filha, contudo, antes de sua inauguração a menina faleceu e dona Renée vendeu suas terras na década de 20 à Orlando Drumond Murgel, então diretor da Estrada de Ferro Campos do Jordão.

Em 1929, mais um grupo de colonos japoneses chegava ao Brasil e, a pedido do Governo, Orlando vendeu parte de sua propriedade aos colonos, que pagariam pelas terras no decorrer de vários anos.

A construção das casas só foi possível graças à EFCJ que transportou todo o material das obras e a Orlando que doou o material existente do sanatório que jamais havia sido inaugurado.

As primeiras famílias a se instalarem foram os Yamada, Yao, Awata, Yoshikai, Kano, Mizuta, Shibuya, Kurozawa e Kussama.

Inicialmente, os colonos tiveram como fonte principal de renda a agricultura, primeiro na cultura de hortaliças, principalmente cenoura que era vendida no Rio de Janeiro, sendo que sua produção era escoada pelo trem até Pindamonhangaba. Mais tarde, graças ao clima da região, plantaram pêssego e cogumelos, como champignons e shitake. Atualmente existe uma policultura de frutas e o cultivo de orquídeas.

A fim de manter a tradição e cultura japonesa, Orlando cedeu uma gleba de suas terras para que os japoneses construíssem um clube e uma escola, para as crianças que estavam nascendo na colônia.

Com o falecimento de Orlando D. Murgel, seu filho Luiz Orlando Rezende Murgel herda a propriedade em 1960 e anos mais tarde, doa oficialmente as terra do clube à colônia japonesa.

Em 1979, na comemoração dos 50 anos da Colônia Renópolis, Luiz Orlando recebe o título de membro da colônia, sendo o único não descendente a receber tal honraria.

A Fazenda Renópolis, área remanescente do loteamento Renópolis que ficou de herança a Luiz Orlando, foi até 1994 um local de veraneio de sua família, com um pequeno pomar, gado e o cultivo de orquídeas, que Luiz Orlando aprendeu com o auxílio de moradores da colônia. Neste ano, com o falecimento do patriarca, suas filhas Débora e Priscila herdam a fazenda e, ao lado de sua mãe Denise, começam a transformar a Fazenda numa área produtiva.

Sempre com a preocupação em preservação do meio ambiente, buscam a agrofloresta, onde as árvores frutíferas nascem integradas às árvores nativas, proporcionando não só a preservação das árvores nativas, como também das aves e animais da região, que graças a esse cuidado, tem-se observado um grande aumento da fauna e flora.
Em 1995, Débora abre uma pequena loja na fazenda, a fim de vender o artesanato e geléias produzidas por ela. Surge então, a idéia da construção de uma casa de chá que em 2002 foi finalmente inaugurada.
Como muito da história da Fazenda Renópolis e da Família Murgel confunde-se com a da colônia, é com grande prazer que colocamos nosso estabelecimento à disposição dos descendentes de colonos japoneses para expor seus produtos e contar um pouco de sua história.

A miscigenação, a fusão das culturas, crenças e culinária é que faz do Brasil um país receptivo e hospitaleiro. Por isso, queremos mostrar essa mistura de culturas, dando aos visitantes, a possibilidade de conhecer a culinária, o artesanato e um pouco da cultura japonesa, através de produtos dos descendentes de colonizadores japoneses fixados na região.

O evento conta com um pequeno museu e exposição de fotos antigas e atuais das famílias japonesas, venda de compotas e doces caseiros, origami, bonsai, orquídeas, local para massagem shiatsu realizada por Márcio Yamada. Dessa forma, pretendemos mostrar a importância das duas culturas e da harmonia com que vivem os dois povos.

Não perca, venha nos visitar.
Aberto todos os dias das 9 às 18 horas

Local: Fazenda Renópolis
Rod. Floriano R. Pinheiro ( estrada Taubaté – Campos do Jordão), Km 38
Santo Antonio do Pinhal – SP
(12)3666-1470
contato@renopolis.com.br
www.renopolis.com.br


Enviada em: 16/05/2008 | Última modificação: 16/05/2008
 

 

Comentários

  1. nelsonsinzato@brturbo.com.br @ 23 Jul, 2008 : 04:10
    Débora, como nipodescendente agradeço por você relatar essa sua integração familiar e comercial com a comunidade nipobrasileira.

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Nenhuma árvore.

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

| mais fotos » Galeria de fotos

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados