Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaCaren Utino › Minha história

Caren Utino

São Paulo / SP - Brasil
40 anos, modelo, atriz e publicitária

Laços com a cultura japonesa


Nasci no dia do melhor número possível! Segundo o Feng-Shui é o número 8. Minha data de nascimento é 8 de agosto de 1980. Nasci no Hospital Beneficência Portuguesa no bairro japonês da Liberdade. Desde pequena, sempre vivi a cultura japonesa através dos meus avós. Eles falavam em japonês e tinham costumes tipicamente japoneses. Lembro-me da minha avó materna cozinhando o que para mim era um “teishoku” completo. Lembro-me também do meu avô lendo jornais em japonês e comprando mangás para nós. Eu acho que falava em japonês com eles quando era criança, mas não me lembro mais. Eu e meus irmãos fomos praticamente criados pela minha avó paterna quando crianças, enquanto meus pais trabalhavam duro para sustentar os 3 filhos, todos nascidos em escadinha.

Além disso, sempre freqüentei clubes para nikkeys, como o Nippon e a UCEG. Aos 12 anos, eu comecei a fazer Nihongakkou com alguns amigos em Guarulhos (SP) e a nossa sensei era bastante rígida, mas muito querida. Ensinou músicas japonesas e nos inscrevia em concursos de karaokê. Ela ensinou a dançar o odori para fazermos apresentações e concursos de leitura em japonês também. Foram apenas 2 anos e meio, mas aprendi muito sobre as tradições japonesas e até aulas de etiqueta ela nos ensinou. Uma coisa que eu nunca me esqueço são as histórias sobre a guerra e o sofrimento que a sensei e a família dela passaram. Ela nos ensinava a dar valor para o que tínhamos, como a comida, as roupas, os estudos, a liberdade. Na época eu era novinha, mas já entendia que essa era uma grande lição de vida.

Na adolescência, já com 15 anos, eu freqüentava as baladas para a comunidade nikkey como o Ipê e o Sírio. Pulava carnaval no Nikkey Clube também. Eram os únicos lugares que meus pais permitiam na época, pois meus primos mais velhos tinham freqüentado os mesmos lugares, então eram vistos como “de confiança”.

A maioria dos meus amigos eram descendentes de japoneses também, e os que não eram acompanhavam a gente nessas baladas. Lembro-me de ir pela primeira vez ao Ipê e ficar surpresa com a quantidade de descendentes que eu via, porque a rua inteira era tomada por adolescentes e parecia que estávamos no Japão! Não preciso dizer a cara de assombro dos meus amigos que não eram descendentes de japoneses... Ficavam boquiabertos!


Enviada em: 09/11/2007 | Última modificação: 15/04/2008
 
« Concursos de beleza e Japão

 

Comentários

  1. Fon @ 24 Nov, 2007 : 20:18
    Ola Caren, Eu nasci na Tailandia, mas aos 6 anos de idade me mudei para França onde eu fui criada porque minha mãe casou com um francês mas sou tailandesa pura. Em 2003, viajei pro Brasil e fiquei apaixonada pelo pais, a cultura brasileira e fiquei realmente emplogada tanto que me todos dizem que sou brasileira de coração (falo português fluente sem soutaque, adoro aprender linguas estangeiras). Meu namorado é meio francês meio brasileiro. Achei a sua experiência muito interessante porque sei exatamente do que você esta falando...na verdade, parece que ninguem se satisfaz com a coisa propia que ele tem mas sempre aspira à querer algo que ele não possua. Nos orientais somos uma beleza "rara" e então exotica para os brasileiros e ocidentais enquanto os ocidentais são mesmos "exoticos" para os orientais. Notei que a maioria das pessoas são atraidas pelo o seu contrario, é porque a imagen da mulher oriental atrai ou faz fantasmar os ocidentais e porque a mulher ocidental faz fantasmar o povo asiatico... A final tudo que é raro é cobiçado, isso explica porque você esta fazendo mais sucesso e é mais valorizada no Brasil, porque a imagen da oriental seria mais fora do comum, mesmo se tem uma imigração japonesa muito importante no Brasil. Na Asia, você esta sentindo esse tipo de discriminação porque você não corresponde ao modelo de la que é a mulher mestiça asiatica com ocidental ou ocidental...No Brasil, terra da miscigenação, tem que ter modelos para representar todos os povos, e encontrar orientais bonitas como você fica mais dificil... Para concluir, eu diria que em nenhum lugar da terra, o padrão de beleza condiz com o padrão da população de certa manera porque o padrão de beleza é escolhida para fazer fantasmar, sonhar e não coresponde esencialemente à realidade... Eu acho uma pena que as mulheres asiatica não se orgulhem da beleza delas e procurem parecer como as ocidentais...mas fazer o que? No Brasil, tambem tem um certo culto da beleza e o povo quer parecer como os atrizes de novela...Gostaria entrar em contato com você para saber como vc chegou na Tailandia, falar nos nossos paises, do Brasil e tracar uma ideias. Eu tambem acho que a minha luz brilha mais no Brasil! O meu e amil é fon.tip@laposte.net Abraços

  2. Renata Murakami @ 11 Jan, 2008 : 12:34
    Li um pouco de sua história, muito interessante por sinal. Vc é uma das descendentes puras mais bonitas que eu já vi, parece mestiça. Na minha opinião, acho que faria sucesso no Japão. Lá via muitas revistas com japonesas e brasileiras (mestiças). As japonesas (de revista) nem eram tão bonitas. Bom é isso, parabéns pela determinação e superação. Muito sucesso pra vc! Gambate!

  3. vecka @ 22 Jan, 2008 : 07:03
    Muito legal..e tu é linda! Parabéns... Sucesso sempre!

  4. Helton Suzuki @ 9 Fev, 2008 : 20:58
    Na minha opinião essa ocidentalização que o Japão está sofrendo é natural,sendo que a moda, a economia,e várias outros setores e aspectos estão diretamente interligados com o mundo ocidental.Então, é impossível que não haja essa influência.Lamentável é o fato de que vários asiáticos estão recorrendo a essas cirurgias ridículas para "ocidentalizar os olhos",que são naturalmente,na minha opinião ,tão bonitos e atraentes.Eu acho que essa ocidentalização ruim em alguns aspectos.A cultura japonesa já está se perdendo dia-a-dia,tanto que as agências estão preferindo pessoas"menos orientais".Chato isso.

  5. Reinaldo Soares @ 19 Fev, 2008 : 23:43
    Cada um deve preservar a beleza que tem. As orientais são especiais pelo charme e jeito de ser, além da beleza exterior. Não precisam recorrer à cirurgias ridículas. O que acontece hoje em dia é uma desvalorização da beleza exterior. São inúmeras garotas (sem nada na cabeça) passando por cirurgias plásticas, lipoaspiração, implantando silicone para satisfazer um mercado que não só exige mas humilha. Se essa ignorância fosse coerente, não teríamos a Gisele Bundchen, que tem um nariz nada padronizado, no posto de über. Que ela e a Caren sirvam de exemplos para muitas descabeçadas por aí.

  6. casanova @ 18 Mai, 2008 : 19:32
    Ola caren tudo bem outro dia estava passeando em shizuoka quando entrei num restaurante italiano vi uma japonesinha muito parecida com vc,fiquei meio assim de chegar mais quando ela comecou a falar descubri que nao era vc.abracos e fica com deus:abracos ao emerson...Espero que vc leia mesmo ta !!!! Você conhece o relacionamento entre seus dois olhos? Eles piscam juntos,eles se movem juntos,eles choram juntos,eles vêm coisas juntos e eles dormem juntos. Embora eles nunca vejam um ao outro... A amizade deveria ser exatamente assim! Estamos na SEMANA MUNDIAL DO MELHOR AMIGO. Quem é seu melhor amigo?Envie isto para todos seus melhores amigos. Mesmo pra mim, se eu for um deles.Veja quantos vc recebe de volta. Se vc conseguir mais de 3, então vc é realmente uma pessoa cativante!!!

  7. adriano @ 30 Mar, 2010 : 09:31
    querro me casar com uma mulher japonesa fone 030 98264082

  8. adrian tako xi @ 30 Mar, 2010 : 09:34
    quero me casar com uma mulher japonesa 031 98264082 de 20 19 30 anos

  9. adran takara @ 30 Mar, 2010 : 09:38
    caren quero conhecer voce 031 98264082 adrian takara

  10. george t m @ 26 Abr, 2010 : 08:14
    voce e altas gata se poracaso quiser namorar deixo meu celular991717418

  11. livia @ 9 Jul, 2010 : 06:43
    engraçado pq pra mim vc se "ocidentalizou" um pouco..dobrinha do olho q japonesas puras nao têm...e cirurgia no nariz..e ainda assim foi considerada asiática demais..realmente n da pra entender...

  12. Lu @ 9 Nov, 2010 : 22:41
    Livia,vc deve estar enganada. Meu pai e um okinawano japones ligitimo e tem olhos grandes e nariz alto... Eu idem...

Comente



 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados