Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaInes Beatriz Yajima Habara › Minha história

Ines Beatriz Yajima Habara

Corumbá / MS - Brasil
59 anos, Engenheira PhD

Minha familia Yajima Habara


Iwakiti Uda e Tane Uda eram pais da minha avó Shimako. Eles vieram de Hiroshima. Logo que chegaram, compraram uma fazenda de café em Guaimbé/São Paulo. Muitos imigrantes trabalharam nesta fazenda do Sr. Uda. O Sr. Uda construiu um ringue de patinação e providenciou patins de rodinha e assim, os imigrantes-trabalhadores rurais matavam a saudade de patinar no gelo. Mas a aventura do novo mundo custou a vida do irmão de minha avó Shimako. Ele morreu bem jovem, pelos caminhos de terra da fazenda. Cresci pensando que fora picada de cobra. Mas depois, soube que ele havia contraído “umas dessas doenças que o povo deixa para lá". Meu avô, por ter dinheiro e por ser de outra cultura, não deixou para lá. Contratou os médicos que deram muitos remédios fortes, e inclusive a injeção de cura...que foi fatal. Meu bisavô sabia que a aventura de uma vida nova em um país tropical iria custar caro, mas não imaginava o preço.

Minha avó Shimako nasceu em Hiroshima em 14/10/1910. Ela casou-se com o ajudante da fazenda Massyassu, nascido em Nagano em 06/03/1906, filho de Katsunosuke e Akino Yajima. Meu avô Massayassu realizou-se como o primeiro fotógrafo da região, nas décadas de 40 a 60. O prédio da Fotografia YAJIMA ainda existe em Mogi das Cruzes. Então,os japoneses Iwakiti Uda e Tane Uda, por parte da filha Shimako, tiveram 5 netos, 7 bisnetos e 5 tataranetos.

Ryoso Hanafusa e Masano Hanfusa eram os pais da minha avó Kimiko. Minha avó é nascida em 01 de dezembro de 1909, na cidade de Okayama. Ela casou-se com Kanichi Habara que também era de Okayama. Lembro de meu avô me contar que ele veio casado, a contragosto da família. O casal desembarcou do barco La Plata Maru em Santos, no dia 12/11/1927. A família do meu avô,Habara, faz shoyu até hoje no Japão. Meu avô Kanichi contou que veio estudar doenças tropicais, que produziu shoyu e tofu para venda em Pinheiros, São Paulo. Comprou várias casas no bairro de Caxingui (São Paulo), aposentou-se cedo e pescou muito.

Uma vez estabelecido em São Paulo, o meu avô Kanichi chamou seu irmão caçula Yushiro para viver no Brasil. Yushiro veio e trouxe o pai Itizo Habara e a mãe Massu Habara. Todos passaram a morar em São Paulo. Yushiro foi vendedor e teve 5 filhos.Mais tarde as duas filhas de Itizo e Massu também vieram morar no Brasil. A Asako hoje tem sobrenome Yamane. Apenas Itchiro Habara, o mais velho dos cinco irmãos, ficou morando no Japão e teve três filhos e uma neta. Então o casal de japoneses Itizo e Massu Habara, por parte do filho Kanichi, tiveram 2 netos, 5 bisnetos e 5 tataranetos.

Sou uma das bisnetas de Iwakiti-Tane e Itichiro-Massu, imigrantes japoneses que vieram ao Brasil, entre a primeira e a segunda guerra mundial. Na década de 90, trabalhei na indústria bélica como engenheira mas compreendi o erro e tornei-me servidora pública, servindo ao sonho brasileiro de desenvolvimento de uma indústria de informática brasileira, servindo na melhoria da qualidade da industria brasileira (fui a primeira brasileira a ser certificada pela American Society for Quality no Brasil, escrevi livros, dei cursos na FGV, na UFRJ, no SEBRAE e na ABNT, participei da tradução e implantação das normas de qualidade ISO 9000 no Brasil). E como melhorias tem haver com compreender a diversidade das pessoas e dos momentos para se criar possibilidades com colaboração e inovação, fiz doutorado sobre a arte de compreender. Hoje me dedico à família, à saúde e colaboro nos temas diversidade, inclusão e tolerância, dando palestras e participando de comissões, contando estórias, escrevendo livros e conversando. Abaixo listo, minha produção em livros e filmes de animação.

1- São os Japoneses Realmente Diferentes? O que as máscaras culturais escondem 1996 (literatura complementar de cursos como FGV/Comercio Exterior, UnB/Lingua Japonesa, Souza Marques/Pedagogia Empresarial, entre outras)
2- 5S Gereciamento da Qualidade – 1998 (literatura de cursos UFRJ/Engenharia de Produção, Faculdade de Tecnologia Tupi Curitiba/Engenharia de Produção, entre outras)
3- A ESPERTA MAO ABERTA (premiado com o PAIXAO DE LER no RJ)2000, reublicado colorido em 2015
4- Bluff Tales from the Edge (Canada - 2005)
5- The Color Glue/ A cor do azul - apresentado no AnimaMundi, Toronto International Film Festival entre outros
6- LEO, O Menino Inteligente ( 2010)


Enviada em: 29/06/2010 | Última modificação: 10/01/2015
 

 

Comentários

  1. luis giuiti habara @ 12 Jul, 2010 : 21:01
    gostei mais esse luis habara quem e naum acredito cera que e eu ! rs... por favor ?

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

» Galeria de fotos

  • Nenhuma foto.

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com o mesmo sobrenome

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados