Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaKomatsu Okinokabu › Minha história

Komatsu Okinokabu

Taubaté (SP)
113 anos, aposentada

A melhor fase da vida


Completei 100 anos de idade em 25 de agosto de 2007. A comemoração foi no kaikan de Taubaté (SP), em uma festa para 160 convidados. Agora, é o momento mais feliz da minha vida. Tenho muitos bons amigos, que cuidam de mim. Gosto de jogar gate-ball, esporte que pratico há 23 anos, quatro vezes por semana. Há pouco tempo, tive que parar de praticar dança folclórica japonesa (Tanko Bushi) por causa de um problema no joelho.

Eu não tenho tantos cuidados com minha alimentação, não. Como de tudo: feijoada, rabada, dobradinha. Atualmente, só me forço a tomar leite por causa do cálcio, embora não goste.

Tive 7 filhos, 16 netos, 7 bisnetos e, agora, 1 tataraneto a caminho! Quando cheguei no Brasil, fiz muito sacrifício, mas agora estou na melhor fase da vida.


Enviada em: 24/01/2008 | Última modificação: 27/01/2008
 
Mutirões na colônia »

 

Comentários

  1. Luci Suzuki @ 27 Jan, 2008 : 17:24
    Sra. Okinokabu, parabéns pelos seus 100 anos de idade e pela extraordinária vitalidade e saúde com que vive estes melhores momentos de sua vida. Terá atravessado por muitos desdobramentos históricos e políticos deste país , assim como terá vivido múltiplos desafios e acasos, com todas as conotações que eles possam conter. Em um dos seus textos, encontrei a palavra “mutirão”, uma iniciativa solidária que reporta ao coletivismo, da qual tantas famílias japonesas puderam recorrer e retribuir entre sí. Creio que o mutirão traduz, com precisão, um dos alicerces fundamentais que constituíram a formação da comunidade nikkei e um dos códigos de acesso para compreender sua própria evolução. O senso pragmático não permitia atribuir sua condição, por mais miserável, à vontade divina. Era necessário apenas arregaçar as mangas, coletivamente. Uma fórmula tão simples e econômica que resolveria tantas questões que assolam o Brasil de hoje. É que, entre querer e iniciar, há um abismo que os separa, chamado assistencialismo. Sra Okinokabu, pelos seus felizes 100 anos, ご苦労様でした。

  2. Nilo Hideo Okinokabu @ 4 Fev, 2008 : 20:57
    Sou filho mais novo da Sra.Komatsu, e gostaria de aqui deixar registrado os momentos que marcaram e pautaram nossas vidas, proporcionando-nos a felicidade que vocês bem podem imaginar e aquilatar, quão raras são as pessoas que atingem essa idade. Agradecemos aos amigos, as amigas e parentes que, através da compreensão, tolerância e principalmente do carinho a ela dispensado, em muito contribuiu para que ela chegasse ate aqui, gozando de saúde e se inteirando de tudo que ocorre ao seu redor. Nao poderia de deixar tambem registrado a união de irmãos, irmãs, cunhados e cunhadas, que nunca deixam de comparecer nos dias comemorativos (Aniversario, dia das mães e Natal). Agradecimento especial ao irmão Satoru e cunhada Satie pelo carinho que tem dispensado a mamãe nos ultimos 14 anos. Muito Obrigado

  3. Ricardo, Fátima, Carolina e Victor Oossawa @ 6 Fev, 2008 : 00:00
    A nossa querida "Batian" por adoção, que nos recebeu, como toda a família, com tanto carinho, nos dando a cada encontro uma lição de vida, pela sua disposição, alegria e por incrível que pareça "juventude", o que a torna para nós certamente inesquecível.

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Nenhuma árvore.

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

| mais fotos » Galeria de fotos

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados