Olá, faça o Login ou Cadastre-se

  Conte sua históriaNeide Suemi Minaguchi › Minha história

Neide Suemi Minaguchi

Rio de Janeiro / RJ - Brasil
64 anos, Analista de Sistemas

Infancia e adolescencia em Aracatuba


Nasci e cresci em Aracatuba, capital da regiao Noroeste do estado de S.Paulo.
Quase um quarto da populacao da cidade era descendente de japoneses. Como grande parte das criancas desta colonia, frequentei o "nihon gakko". Frequentei o "Gakuen" e o curso da "Yamada-Sensei".
Adotavamos os "Hons" que vinham do Japao e cursei ate' o quinto volume, comecando do "Sora, aoi sora", "ti ti ti, tori no coe"...
Incrivel, fui alfabetizada, conseguia ler uns 300 kanjis ou mais mas... infelizmente nao entendia o que lia.
Em casa conversavamos apenas em portugues.

Lembro-me que ainda muito crianca (uns 5 anos) iamos assistir filmes japoneses.

A cidade tinha varios grupos da colonia: Nishi Honganji, Higashi Honganji, ACEA, entre outros.
Uma festa da colonia reunia os diversos grupos: o undokai, que ocorria no mes de julho. Como era gostoso passar o dia brincando na terra, correndo pra ganhar lapis e cadernos. A brincadeira que eu mais gostava era a "bola ao cesto".

Alias, mes de julho tambem era o mes em que ocorriam as quermesses nos 2 "oteras". Todo o final de semana as familias iam jantar nestas quermesses: udons, rifas de frangos, patinkos, correio do amor,... Era este o local dos jovens "nihonjins".

Na adolescencia, passei a frequentar o ACEA (Associacao Cultural e Esportiva de Aracatuba) o clube da colonia japonesa da cidade e do qual meu pai fazia parte da diretoria.

Dois irmaos meus tem forte influencia neste clube: o Bim que treinava todos os jovens e organizava os campeonatos de basquete do clube; e o Marcos que junto com outros 4 amigos criaram o bloco carnavalesco "Os Frouxos".
No carnaval, eu e mais 7 amigas (Elza, Nobuko, Mitiko, Kazue, Marisa, Vania e ) criamos o nosso conjunto para irmos fantasiadas aos bailes carnavalescos, cada ano com uma fantasia diferente ("Pescadoras Vermelhas", "Borboletas"). Os rapazes de nossa turma, criaram entao, o bloco "Os Caveiras" que veio a ser o concorrente do bloco dos "Frouxos". Nos anos seguintes estes 2 blocos passaram a ter a participacao das meninas e era muita intensa a preparacao e expectativa pra ver qual o bloco seria vencedor do carnaval do ano. Isso no velho ACEA da rua XV de Novembro.

Muitos churrascos eram feitos na fazenda da familia Miyashita (pais da Nobuko). No churrasco de comemoracao do vestibular, os calouros eram jogados no rio, com roupa e tudo.

Meus pais eram proprietarios do Hotel Guanabara, local onde muitas vezes alguns amigos reuniam-se pra jogar baralho ou estudar para o vestibular.

Apos ser aprovada no vestibular, mudei-me para Campinas para cursar a faculdade e no mesmo ano meus pais mudaram-se para S.Paulo, onde outros dois irmaos ja' estavam estudando.


Enviada em: 08/01/2008 | Última modificação: 08/01/2008
 
Minha origem »

 

Comentários

  1. GABRIGOR TURISMO @ 13 Jun, 2008 : 09:29
    Centenário Imigração Japonesa no Anhembi São Paulo -- Ônibus Leito Total - 26 lugares ( Ar condicionado, 03 monitores de tv, dvd, cafeteira e geladeira elétrica ) Fretamento: Fone: 18 36242402, 81438161, 97380570 Araçatuba - SP

  2. Euclides Garcia Paes de Almeida @ 5 Ago, 2008 : 21:01
    Cara Neide: Lí tuas recordações de infância e juventude em Araçatuba, e achei que poderia explorar mais sobre fatos que ocorreram lá, na colônia, nessa infância/juventude.Estou escrevendo fascículos que já estão saindo pelo jornal Folha da Região,todos os domingos e até dezembro ,quando se poderá encadernar em livro de 320 páginas.Fiz os fascículos nº2,”Colonização de Araçatuba”, nº3”Kaingangs”, e domingo agora, dia 10 sairá “Imigração” onde relato histórias da colônia japonesa entre outras3(italiana, alemã e árabe), o que me impediu de extender o fascinante assunto da colônia nipônica de Araçatuba.Gostaria de poder entrar em contacto contigo pelo MSN, que é mais rápido e barato, para resgatar outras informações sobre a colônia, que vc deve dispor, e colocaríamos em outro fascículo ,ainda a editar.Fiz uma tese de mestrado pela Unesp sobre a imigração japonesa em Araçatuba, e sei algo sobre o assunto,mas nunca como quem viveu.Meu MSN é “ flipchart7@hotmail.com” Euclides Garcia Paes de Almeida

Comente



Todo mundo tem uma história para contar. Cadastre-se e conte a sua. Crie a árvore genealógica da sua família.

Árvore genealógica

Nenhuma árvore.

Histórias

Vídeos

  • Nenhum vídeo.

» Galeria de fotos

  • Nenhuma foto.

Áudios

  • Nenhum áudio.
 

Conheça mais histórias

mais perfis » Com a mesma Província de origem

 

 

As opiniões emitidas nesta página são de responsabilidade do participante e não refletem necessariamente a opinião da Editora Abril


 
Este projeto tem a parceria da Associação para a Comemoração do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil

Sobre o Projeto | Cadastro | Fale Conosco | Divulgação |Termo de uso | Política de privacidade | Associação | Expediente Copyright © 2007/08/09 MHIJB - Todos os direitos reservados